The Cure hoje no NOS Alive. O possível alinhamento

Não é a primeira vez que os The Cure encabeçam o NOS Alive. Foi, aliás, em 2012, que a banda de Robert Smith encabeçou a edição do então Optimus Alive!. Depois, em 2016, deram um concerto em nome próprio na então MEO Arena. Agora, em pleno 2019, regressam a um local onde já foram felizes, novamente com estatuto de cabeças-de-cartaz.

- Publicidade -

Os The Cure, formados em Sussex, Inglaterra, em 1978, já contaram com 13 membros ao longo de 40 anos, hoje em dia cinco permanecem: Robert Smith (vocalista e guitarras), Simon Gallup (baixo), Jason Cooper (bateria), Roger O’Donnell (teclado) e Reeves Gabrels (guitarras).

Na lista das melhores bandas de indie rock de todos os tempos, os The Cure editaram com grande sucesso 13 álbuns de estúdio de enorme influência, incluindo Pornography, Kiss Me, Kiss Me, Kiss Me, Disintegration, Wish e Bloodflowers. A banda arrecadou vários prémios e nomeações desde 1978, das mais prestigiantes distinções da indústria, tais como os Brit Awards, Grammy Awards, Ivor Novello Awards e os MTV Awards.



Para este ano, os The Cure deverão lançar um novo álbum, o primeiro desde 4:13 Dream, lançado em 2008. Apesar disso, Robert Smith e os seus amigos não têm apresentado canções novas nesta digressão, preferindo apostar em material mais antigo.

Fiquem, em baixo, com o provável alinhamento para o concerto de mais logo:

Shake Dog Shake
Just One Kiss
Lovesong
Last Dance
Pictures of You
High
A Night Like This
Burn
Fascination Street
Never Enough
Push
In Between Days
Just Like Heaven
From the Edge of the Deep Green Sea
Play for Today
A Forest
Primary
Want
39
One Hundred Years

Encore:
Lullaby
The Caterpillar
The Walk
Doing the Unstuck
Friday I’m in Love
Close to Me
Why Can’t I Be You?
Boys Don’t Cry

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

12,987FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
784SeguidoresSeguir

Parceiros

Relacionados

Opeth adiam concerto em Portugal para 2022

Passa de outubro de 2021 para novembro do próximo ano.

Música – Álbuns essenciais (fevereiro 2021)

Este foi o mês com o maior número de álbuns muito bons/excelentes e, também, o mês mais difícil de tomar decisões sobre que músicas enaltecer e que classificações dar aos álbuns.

Vektor já não regressam a Portugal em 2021

A pandemia de COVID-19 volta a fazer das suas.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Análise – Narita Boy (PlayStation 4)

Viajem para o mundo cibernético neste jogo de ação e aventura centrado num rapaz que é transportado para um videojogo.

Crítica – Thunder Force

Thunder Force é mais uma peça de storytelling sem sentido e absurda de Ben Falcone, caraterizada por um humor insuportavelmente seco e forçado, para além de uma história facilmente esquecível.

Scribd oferece acesso gratuito à MUBI, CONtv e CuriosityStream

Volta a oferta da Scribd, desta vez ainda com mais motivos para aproveitar.