Testes rápidos de antigénio passam a ser comparticipados a 100%

Uma medida que é temporária.

- Publicidade -

Os testes rápidos de antigénio (TRAg) vão ser comparticipados a 100%, de acordo com uma portaria do Secretário de Estado da Saúde, Diogo Serras Lopes, hoje publicada em Diário da República.

Segundo esta nova portaria, a comparticipação é limitada a um máximo de quatro testes por mês e por utente e não se aplica aos utentes que têm o certificado de vacinação (que ateste o esquema vacinal completo) ou o certificado de recuperação, nem aos menores de 12 anos.

Além disso, o preço máximo da realização dos TRAg de uso profissional não pode exceder os 10€.

A portaria estabelece ainda que a realização dos testes COVID-19 poderá ter lugar nas farmácias de oficina e laboratórios de patologia clínica ou análises clínicas devidamente autorizadas pela Entidade Reguladora de Saúde (ERS).

Esta nova medida entra amanhã, 1 de julho, em vigor, pelo prazo de um mês, eventualmente renovável.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Continente passa a vender testes rápidos de diagnóstico à COVID-19

Cada teste custa 2,79€ e indica o resultado em apenas 15 minutos.

Câmara Municipal de Torres Novas apoia negócios da cidade com um total de 30 mil euros

Uma medida que passa pela aquisição de cartões de compra por parte dos munícipes, com a câmara a ressarcir futuramente os estabelecimentos.

Vacinação para maiores de 18 anos arranca a 4 de julho

A vacina é uma ferramenta fundamental para combatermos a pandemia.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Domino’s Pizza abre segunda loja em Braga

É a 40ª loja da marca em Portugal.

Última temporada de The Walking Dead vai ser dividida em três partes

A série principal terminará algures em 2022.