SOLO. Novo festival em Benfica assenta num compromisso ambiental

Apresenta atividades desportivas, ações educativas, workshops, visitas guiadas, espetáculos infantis e concertos.

- Publicidade -

Nos próximos dias 16 e 17 de outubro, realiza-se no Parque Urbano da Quinta da Granja, em Benfica, a primeira edição do SOLO, com o mote “Para plantar o futuro“.

Trata-se de um festival de dois dias que propõe uma programação cultural e desportiva, experiências mindfulness, workshops e apresentação de projetos de sensibilização ambiental.

Assente num compromisso ambiental, SOLO é um projeto com preocupações ecológicas que convida o público a escutar o meio em que vive e a evoluir com ele, respeitando-o.

Em termos de programação, o SOLO integra propostas para todos os públicos, promovendo a inclusão através da cultura, bem-estar e consciência ambiental.

Decorre das 09h às 18h nos dois dias sendo que das 09h às 15h os visitantes podem explorar o Mercado de Produtos Biológicos e das 09h às 18h a FEIRA FERTIL, mercado de projetos e boas ideias para a sustentabilidade.

Além destas duas propostas que estão disponíveis em permanência, a programação do SOLO – Para plantar o futuro inclui atividades desportivas, ações educativas, workshops, visitas guiadas, espetáculos infantis e um concerto por dia a cargo de Filho da Mãe (16 de outubro) e Cais Sodré Funk Connection (17 de outubro).

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Super Bock em Stock (Dia 1) – Tuk Tuks para Autóctones

Um regresso aos festivais, neste caso a um itinerante.

Porto recebe aquele que será o mais curioso festival dedicado à cerveja artesanal

E há workshops gratuitos mediante reserva antecipada.

Festival Under The Doom adiado para 2022

O evento irá acontecer no novo LAV - Lisboa ao Vivo.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Inaugurado primeiro Espaço Cidadão numa unidade de saúde

Algo que vem facilitar ainda mais a vida aos cidadãos.

Clockwork Aquario – Uma nova oportunidade para este clássico perdido

Anteriormente cancelado, o título da Westone regressa à vida graças à conversão da Inin Games.

Crítica – Resident Evil: Welcome to Raccoon City

Infelizmente, ainda não foi desta que surgiu um filme genuinamente bom de uma adaptação de Resident Evil para o grande ecrã.