Vacinação contra a COVID-19. SMS serão enviadas somente através do 2424

Portanto, se alguma vez receberem mensagens de outros números, ficam avisados que se trata de um esquema.

Vacinação COVID
- Publicidade -

A Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom) atribuiu o direito de utilização do número 2424 à SPMS – Serviços Partilhados do Ministério da Saúde para envio de SMS à população no âmbito da vacinação contra a covid-19.

Em comunicado, a Anacom informa que o número curto 2424 será utilizado “exclusivamente para o envio de mensagens curtas (SMS) à população no âmbito da execução do plano nacional de vacinação contra a covid-19, incluindo o envio de receitas sem papel e agendamento de consultas durante esse período”.

O serviço deve ser acedido por todos os cidadãos, sempre da mesma forma, em todas as redes (móveis) nacionais, independentemente da rede em que a comunicação é originada, a qual é gratuita para o utilizador final.

Segundo a entidade reguladora, a opção da SPMS pelo número 2424 “decorre de considerar que este número em concreto permite que os utentes possam, com confiança, identificar a origem da informação enviada, dada a familiaridade com o número do SNS 24 – 808 24 24 24”.

Sabem o que devem fazer assim que receberem a SMS para a vacinação contra a COVID-19?

Para já, sabemos que cerca de 900.000 pessoas vão ser vacinadas nesta segunda fase contra o novo coronavírus, sendo que a convocação vai acontecer via SMS. Serão vacinadas as pessoas com mais de 80 anos e pessoas com mais de 50 anos que sofrem de comorbilidades (doença coronária, insuficiência cardíaca ou renal ou doença pulmonar obstrutiva crónica) e que, como tal, integram grupos de risco.

Portanto, ao receberem a SMS do número 2424, serão informados da data e local do agendamento da vacinação, devendo responder “SIM” ou “NÃO”. Em caso de resposta afirmativa, fica agendado o processo. Em caso de resposta negativa ou responderem fora do prazo indicado, tal fará com que seja enviada uma nova proposta de data.

Se, ainda assim, não quiserem ser vacinados no novo prazo proposto, ou não responderem, serão eventualmente contactados de outra forma, como através de contacto telefónico. Se nenhum desses contactos tiver sucesso, então receberão uma carta em casa, gerada automaticamente pelo sistema de informação das unidades de saúde familiar.

As vacinas são administradas nos centros de saúde ou noutros locais adaptados para o efeito. No que toca à segunda dose, esse agendamento será feito aquando da primeira toma da vacina.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

70% da população portuguesa já tomou a primeira dose da vacina contra a COVID-19

Já foram administradas, em Portugal continental, cerca de 12,1 milhões de vacinas.

Deve-se ou não vacinar os jovens entre os 12 e os 15 anos contra a COVID-19?

Na ótica da Direção-Geral de Saúde, só é recomendável que se vacinem os jovens se eles tiverem comorbilidades associadas, que possam conduzir a uma doença grave ou à morte.

Vacinação de jovens entre os 16 e 17 anos arranca a 14 de agosto

Já nos dois fins de semana seguinte há a possibilidade de avançar a vacinação para crianças entre os 12 e os 15 anos.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

MB Way Challenge está de volta com muitas novidades

E promete ser mais animado em relação à versão anterior.

Eddie Murphy vai protagonizar, pelo menos, mais três filmes para a Amazon

Resta-nos aguardar pelas respetivas datas de lançamento.