fbpx

Semana do Peixe em Lisboa – Preview dos 10 chefs & restaurantes que irão participar na edição de 2019

O Peixe em Lisboa é um dos mais antigos (contando, este ano, com 12 edições) e emblemáticos festivais de gastronomia em Lisboa, dedicado ao que de melhor se faz em termos de pratos e iguarias à base de peixe e mariscos, na nossa capital.

Organizado pela Associação Turismo de Lisboa, no âmbito do seu Plano Estratégico, o Peixe em Lisboa pretende promover a gastronomia à base de peixes e mariscos portugueses. Procura diferenciar-se quer a nível nacional, quer internacional, pelo seu conceito agregador das entidades que estão de alguma forma inseridas ou relacionadas a este mercado.

Para isso, o evento conta com apresentações, em auditório, de conceituados chefs portugueses e estrangeiros, espaços de restauração próprios com alguns dos melhores estabelecimentos da região de Lisboa e, ainda, um mercado gourmet com dezenas de expositores da área alimentar.

A 12ª edição deste festival, que decorre entre os dias 4 e 14 do próximo mês, realizar-se-á, à semelhança dos dois anos anteriores, no Pavilhão Carlos Lopes, no Parque Eduardo VII.

E foi neste espaço magnífico que decorreu, também, a 27 de março, o preview dos 10 restaurantes e chefs que irão ter as suas iguarias expostas durante o festival.

Como não podia deixar de ser, o Echo Boomer esteve presente e, ainda que em formato miniatura (segundo as palavras da chef Marlene Vieira “isto hoje tem de ser assim, senão vocês saem todos daqui a rebolar, mas depois no evento as doses serão maiores”), tivemos oportunidade de provar deliciosas mostras gastronómicas, cujo paladar oscilava entre os sabores salgados de uma típica posta de bacalhau e os sabores acidificados de um espadarte marinado em cura de citrinos.

Ora vejamos: para começar, um bacalhau acompanhado de um puré de citrinos, bem como umas belas Pataniscas pela Casa do Bacalhau – um dos mais conhecidos restaurantes dedicados aos pratos de bacalhau, em pleno centro da cidade e, de resto, vencedor do concurso A Melhor Patanisca de Lisboa em 2017.

Já o restaurante Ritz Four Seasons presenteou os convidados com um Polvo confit com pepino marinado, molho de shiso e puré de batata doce, assim como um Salmão curado em algas com citrinos. A chef Marlene Vieira – participante, este ano pela primeira vez, no concurso A Melhor Patanisca de Lisboa – mais uma vez não desiludiu, com uma Sapateira com guacamole, ovas de truta e crumble de toucinho (uma combinação incomum e inesperadamente de comer e chorar por mais), assim como um Camarão crocante com maionese de caril.

[photonic type=’google’ view=’photos’ album_id=’AIlW2TXGfOhkphgjPFCXedk6cft9-FDY38QWSP0BPI6Fj3mPCDYRBMU’ title_position=’none’ main_size=’1600′ layout=’random’]

Quem utilizou também o camarão como base para os seus pratos foram o restaurante Porto Santa Maria e o restaurante Taberna Macau – este que, por sua vez, e fugindo aqui um pouco ao conceito tradicional nacional, apresentou uma Sopa tradicional do Macau, popularmente consumida em dias de festa, em que se come o camarão à mão e se bebe, literalmente, o molho, ou a sopa, designada de Sopa Lacassá.

Em versão mais sushi e menos peixe cozinhado, temos o chef Paulo Morais que, este ano, apresenta um Temaki com folha de capucha e recheio de vieira ou Barriga de atum com citrinos; da mesma forma, o restaurante Tágide apostou na apresentação de um prato com peixe cru, desta feita, Sashimi de espadarte rosado em cura de citrinos.

Nada atrás ficaram, ainda, o Ceviche de atum fumado com leite de tigre e frutos vermelhos, do restaurante Arola, nem o Caril do mar com achar de manga verde e chutney de banana, do Ibo Restaurante, nem tampouco a Sapateira recheada e Saladas de lagosta e de polvo do Restaurante Monte Mar.

Já ficámos com água na boca só de ler, não é?

E se as versões miniatura – pequenas amostras daquilo que se pode esperar de cada restaurante/chef – já foram suficientes para nos deixar bem saciados, nem queremos imaginar o que nos espera na versão prato cheio.

Difícil difícil é mesmo não continuar a comer, mesmo já depois de cheios! É o que acontece quando a gulodice se alia à oportunidade de provar petiscos feitos pelas mãos dos mais conceituados chefs. Mas como o evento dura 10 dias, já têm uma desculpa para ir uma vez por dia experimentar um prato diferente.

- Publicidade -

Afiliados

Sigam-nos

10,783FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
630SeguidoresSeguir

Media Partner

Relacionados

À Descoberta de restaurantes no Algarve

Muitos portugueses irão optar por fazer férias no Algarve. Especialmente aqueles que o possam fazer. Como tal, é sempre importante apoiar o que é o nosso. Mas agora ainda é mais.

Tasca Express. Há um novo serviço que entrega produtos 100% portugueses a restaurantes

O Tasca Express chega-nos por parte dos proprietários do restaurante Tasca do Bife, em Almada.

Burger King começa a reabrir restaurantes com ambicioso plano de segurança e higiene

Tudo para que colaboradores e clientes Burger King estejam protegidos, pois claro.
- Publicidade -

Mais Recentes

Fonoteca Municipal do Porto tem o maior arquivo sonoro da cidade

Nasceu o maior arquivo sonoro da cidade, com mais de 35 mil discos de vinil.