Seis motivos para adquirir um veículo elétrico

Para quem vai comprar carro, optar pela mobilidade elétrica é uma opção viável… Convém é que tenham possibilidade de carregar em casa.

- Publicidade -

Numa altura em que a tendência para o aumento do preço dos combustíveis se acentua e não parece ter fim, em parte também devido às alterações climáticas, torna-se cada vez mais premente optar por soluções não só mais económicas, como também mais amigas do ambiente, onde o uso de veículos elétricos surge cada vez mais como a opção mais eficiente e eficaz como solução de mobilidade em custo e na redução dos gases de efeito de estufa.

A venda deste tipo de automóveis tem vindo a aumentar, tanto com particulares como com empresas. Em 2021, a venda de carros elétricos aumentou 69% em Portugal face ao período homólogo. Destaca-se também o mês de novembro desse ano, quando as vendas de veículos 100% elétricos superaram os veículos com motores a gasóleo.

Tal feito deve-se, por exemplo, ao aumento da oferta de modelos, a uma maior autonomia e, claro, graças à expansão da rede de carregamento.

Para quem está indeciso em avançar para a aquisição de um automóvel elétrico, eis seis motivos que vos podem convencer:

  • Amigo do ambiente: Os veículos elétricos não emitem dióxido de carbono ou outros gases para a atmosfera, o que contribui para a redução da poluição atmosférica e, naturalmente, para a saúde da população. Também possibilitam a diminuição da poluição sonora por serem silenciosos.
  • Menor custo de manutenção: Não existe a necessidade de uma intervenção mecânica frequente (mudanças de óleo, filtros, correias de transmisão ou velas); a travagem regenerativa permite também poupar nas pastilhas e nos pneus. Por último, a revisão só tem de ser feita a cada 50.000 km, comparativamente com os 20.000 km ou 30.000 km em carros a gasolina ou a gasóleo.
  • Menor custo de utilização: Ao contrário dos veículos a combustão, os veículos elétricos podem ser carregados em casa, no trabalho, enquanto vamos às compras ou cinema e o custo é inferior ao dos veículos a combustão. Se carregar em casa, o custo não ultrapassa os 30% do valor da gasolina, enquanto que na rede MOBI.E o custo será, em média, de 70%.
  • Apoios e Incentivos fiscais: Ao comprar um veículo elétrico, tem acesso a um vasto leque de incentivos fiscais. Existe a insenção de pagar o Imposto Sobre Veículo (ISV), o Imposto Único de Circulação (IUC) e ainda se pode beneficiar de um incentivo do Fundo Ambiental (com um valor que acaba de aumentar para 4.000 euros para quem comprar carro 100% elétrico). Se o veículo for comprado por uma empresa, beneficia ainda da isenção do pagamento de tributação autónoma, o IVA da aquisição e utilização do veículo é dedutível e tem ainda vantagens em termos de IRC.
  • Insenção ou redução no pagamento de parquímetros: Muitos municípios concedem uma insenção total ou parcial do pagamento do estacionamento.
  • Alargamento de postos de carregamento: A rede pública de postos de carregamento tem apostado na sua expansão. A rede Mobi.E cobre quase todo o território português e continua a aumentar com mais de 5 250 pontos de carregamento que representam um crescimento de 8% desde o início do ano.
- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Polestar. A marca de veículos elétricos da Volvo chegou a Portugal

O preço do Polestar 2 começa nos 49.000€. Os test drive poderão ser feito em Lisboa, Porto e Algarve a partir de junho.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Galp Smart Store. Nesta loja não existem caixas de pagamento (nem funcionários)

A smart store da Galp está localizada na área de serviço Gago Coutinho e vai estar aberta ao público 24 horas/7 dias a partir de junho.

Grupo espanhol investe 38 milhões de euros em projeto de hidrogénio verde na zona industrial da Tocha

Grupo espanhol investe 38 milhões de euros em projeto de hidrogénio verde na zona industrial da Tocha

Feira Internacional do Artesanato de regresso a Lisboa

Três pavilhões diferentes, num total de 30 000 m² de área expositiva.