Seis dos locais considerados mais assombrados do mundo

- Publicidade - trk
- Publicidade -

Verdade ou Ficção? Ninguém sabe.

Em vésperas de Halloween e de uma época pródiga em assombrações, o Google Arts & Culture e a sua exposição online Mundo Fantasma convidam-nos o conhecer seis dos locais considerados mais assombrados e também os motivos que os tornam locais únicos e recheados de misticismos, superstições e de uma energia que perdura, no tempo, há séculos a fio.

1. Castelo Zvikov (República Checa)

1. Castelo Zvikov (República Checa)

Caminhem pela floresta em direção à junção dos rios Vltava e Otava e encontrarão uma surpresa assustadora. Conhecido como o Rei dos Castelos Checos, diz-se que Castelo Zvikov é assombrado por cães espetrais e Zvíkovský Rarášek, uma espécie de diabo mágico. Há relatos frequentes de câmaras a partirem-se, incêndios que se apagam e animais que se comportam de maneira estranha. Reza a história que as pessoas que dormem na torre morrem no espaço de um ano! O castelo está aberto a visitantes.

2. Deserto de Farafra (Egito)

2. Deserto de Farafra (Egito)

Todo e qualquer viajante poderá arriscar a própria vida. O deserto de Farafra é conhecido pelos guias turísticos locais por estar assombrado pelo fantasma do amaldiçoado Faraó Akhenaton, que governou o Egipto durante 17 anos em 1330 AC e que irritou os antigos sacerdotes egípcios quando aboliu e profanou os seus deuses tradicionais. Reza a lenda que Akhenaton foi amaldiçoado a vaguear pelo deserto após a morte. Ainda hoje, locais evitam deslocar-se sozinhos à noite no deserto de Farafra.

3. Agrasen Ki Baoli (Índia)

3. Agrasen Ki Baoli (Índia)

Nenhum registo sobreviveu, até hoje, que permita indicar quando o poço Agrasen Ki Baoli foi construído pela primeira vez, mas deverá ter pelo menos 600 anos. Diz-se que, no passado, quando as pessoas ali iam buscar água eram frequentemente chamadas por uma voz desencarnada. Hoje as suas fendas e arcos são hoje o lar de morcegos e de insetos e há relatos de visitantes que alegam serem seguidos na visita mesmo quando não há ninguém visível à volta.

4. Mount Pelier Hill (Irlanda)

4. Mount Pelier Hill (Irlanda)

As ruínas do Hell Fire Club no Monte Pelier Hill são as da primeira loja maçónica da Irlanda. Originalmente, havia uma passagem sepulcral pré-histórica no topo. Talvez imprudentemente, as pedras desse túmulo foram retiradas e usadas na construção do chalé do Monte Pelier. Ao longo da história este local foi ainda associado a práticas de magia negra.

5. Tempo de Petra (Jordânia)

5. Tempo de Petra (Jordânia)

A área à volta de Petra foi habitada desde o ano 7000 AC, mas as famosas ruínas cortadas na rocha datam do Reino de Nabateu do Século I. Os nómadas beduínos há muito associam este vale aos espíritos conhecidos como Djinns.

6. Catacumbas de Paris (França)

6. Catacumbas de Paris (França)

Uma verdadeira câmara frigorífica para ossos. Esgueirando-se por baixo da cidade de Paris há uma rede de pequenos túneis escuros com 400 km de extensão. O ossuário, com milhões de ossos, ocupa apenas uma parte dos túneis. A organização do Ossuário iniciou-se em 1785. Desde o início do século XIX, as Catacumbas de Paris estão abertas ao público e constituíram-se em atração turística importante da cidade desde a organização das visitas em 1867.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

- Publicidade -

Relacionados

- Publicidade -
- Publicidade - trk
- Publicidade -

Mais Recentes

Já podem ter uma party night no Mex Factory

O que significa já podem jantar naquele espaço inserido no icónico LX Factory.

Faro e Oeiras avançam com primeiros contratos PRR para 163 casas

Em Faro, o investimento estimado é de 8,2 milhões de euros, ao passo que, em Oeiras, o investimento é de 19,4 milhões de euros.