Querem um novo Samsung Galaxy S20? E porque não comprar às prestações?

Tal como se faz com eletrodomésticos, consolas, computadores e toda outra panóplia de produtos, é cada vez mais comum optar pela compra de smartphones às prestações. E se estavam a pensar adquirir um dos novos modelos da linha Samsung Galaxy S20, saibam que também podem ir pagando mensalmente os equipamentos.

- Publicidade -

No caso da NOS, a operadora tem disponíveis as quatro variantes do Samsung Galaxy S20 apresentadas. Assim, podem optar por comprar a versão S20 pagando uma mensalidade de 21€/mês, durante 36 meses, e com uma entrada de 173,99€. Também podem pagar em 24 meses, sendo que, nesse caso, a prestação sobe para os 31,50€/mês.

O mesmo acontece para o S20+ 4G (entrada de 201,99€ e prestações de 23€/mês durante 36 meses ou 34,50€/mês durante 24 meses), S20+ 5G (entrada de 229,99€ e prestações de 25€/mês durante 36 meses ou 37,50€/mês durante 24 meses) e S20 Ultra 5G (entrada de 299,99€ e prestações de 30€/mês durante 36 meses ou 45€/mês durante 24 meses).

Além disso, a NOS tem também disponível para pré-compra o Galaxy Z Flip, por 1.519,99€ se adquirido online. Podem, claro, pagar às prestações (entrada de 449,99€ e prestações de 30€/mês durante 24 meses e 45€/mês durante 24 meses).

Já na MEO também é possível fazer o mesmo, mas aquela operadora dá a opção aos clientes de pagaram o equipamento na totalidade em 12 meses.

Assim, o S20 base requer uma entrada de 186€ e depois pode ser pago em 36 meses (20,66€/mês), 24 meses (31€/mês) ou 12 meses (62,03€/mês).

Já o S20+ 4G requer uma entrada de 206€ e prestações de 22,89€/mês durante 36 meses, prestações de 34,33€/mês durante 24 meses ou prestações de 68,70€/mês durante 12 meses. A versão S20+ 5G pede uma entrada de 226€ e pode ser abatida em 36 mensalidades (25,11€/mês), 24 mensalidades (37,66€/mês) ou 12 mensalidades (75,37€/mês).

Finalmente a versão mais cara, S20 Ultra 5G, pode ser adquirida com uma entrada inicial de 276€ e depois paga em 36 vezes (30,66€/mês), 24 vezes (46€/mês) e 12 vezes (92,05€/mês).

Estranhamente, a Vodafone não deixa comprar os novos Samsung Galaxy S20 em prestações…

Na Vodafone, porém, o caso muda de figura. A operadora não deixa adquirir em prestações, mas sim usar os pontos do Clube Viva para abater no preço. Além disso, na loja online também não está disponível a variante S20+ 4G.

Assim, podem adquirir o S20 4G por 536,75€ + 4999 pontos, 641,25€ + 1699 pontos ou 889,90€ + 100 pontos, o S20+ 5G por 626,75€ + 4994 pontos, 740,75€ + 1994 pontos ou 1.089,90€ + 100 pontos, e o S20 Ultra 5G por 902,50€ + 4999 pontos, 1.078,25€ + 1999 pontos e 1.339,90€ + 100 pontos.

Comum a todas as operadoras é o facto de, nesta fase pré-reserva, oferecerem os Samsung Galaxy Buds+, avaliados em 169,90€.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Samsung expande a sua linha de monitores Odyssey Gaming

Em 2021 há mais opções da Samsung para os jogadores que procuram um bom monitor.

Análise – Razer Anzu

Os Razer Anzu são uma aposta no útil e agradável, que se distancia do mundo do gaming, com algo que pode ser uma bela ferramenta de comunicação dentro e fora de casa.

ElevateMe. Nova app permite chamar o elevador e selecionar o piso através do smartphone

Mas como é óbvio, somente é compatível com uma gama específica de elevadores.

Novo projeto da Samsung ajuda na luta contra a caça ilegal na savana africana

E com isso, podemos ser um guarda florestal virtual e cuidar de animais em vias de extinção.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Revista TIME elege Coimbra como um dos 100 locais do mundo a visitar em 2021

A cidade candidata a Capital Europeia da Cultura em 2027 é uma das duas cidades portuguesas que figuram nesta lista.

Dragon Ball Super: Super Hero é o nome do novo filme

Foi revelado o teaser que anuncia esse mesmo nome, bem como um primeiro olhar ao design de algumas personagens.

Festival O Sol da Caparica passa para 2022

A organização promete "uma edição incrível e inesquecível com muita música lusófona".