fbpx

Ryanair: A bagagem de mão deixa de ser gratuita dentro da cabine

Acabou-se a festa. Farta dos constantes atrasos dos seus voos, a Ryanair mudou a sua política e anunciou uma novidade que não vai agradar a ninguém: a bagagem de mão deixa de ser gratuita no avião. Podes levá-la na mesma, mas terás de pagar uma taxa adicional. Futuramente, apenas malas de senhora e semelhantes, sacos ou mochilas são gratuitos.

Até agora, a companhia aérea irlandesa permitia que levasses uma bagagem de mão e uma mala, saco ou mochila para dentro da cabine, sem custos extra associados. No entanto, o problema desta “oferta” era, precisamente, o atraso constante dos voos da companhia.

Portanto, a partir de 1 de novembro, cada passageiro só pode levar uma mochila, saco ou mala de senhora ou equivalente (para colocar debaixo do assento) para dentro do avião, sendo que a mala maior terá de ir obrigatoriamente para o porão, sem custos adicionais. Ou não. Há possibilidade de continuar a levar as duas para a cabine, mas tem um custo extra. Tens de adquirir o embarque prioritário Plus, Flexi Plus ou Family Plus, que custa 5€ no momento da reserva, ou 6€ se adicionares essa opção mais tarde.

Ou seja, caso não queiras pagar, a alternativa é despachar a mala de cabine no “check-in” de forma gratuita, para depois ser recolhida na zona das bagagens à chegada ao aeroporto de destino. Na prática nem soa assim tão mal, mas para pessoas que gostam de chegar atrasadas aos voos de partida e para aqueles que ficarem com as malas extraviadas no destino, é algo que não será assim tão positivo.

Diz adeus a isto.

Porque é que isto acontece? A razão prende-se exatamente com voos lotados em situações em que as mochilas de grandes dimensões não cabem debaixo do assento, ocupando o espaço de armazenamento acima das cabeças dos passageiros. O resultado final é que alguns clientes deixam de ter espaço para a própria mala, obrigando a dita cuja a ser enviada para o porão. Parecendo que não, isso atrasa a descolagem.

De modo a incentivar as pessoas a despachar as malas para o porão, a Ryanair anunciou também algumas mudanças a serem aplicadas a partir de dia 1 de novembro. Neste caso, o peso máximo por mala aceite no check-in aumenta dos atuais 15 para os 20kg, sendo que o custo de despachar a bagagem que já se pagava antes desce dos 40 para os 25 euros. Assim, a bagagem de mão que levavas normalmente para a cabine vai para o porão sem custos, porém, uma outra mala que precises de levar passa a custar 25 euros.

Também a partir de 1 de novembro passam a existir duas filas no embarque: uma para “passageiros com Embarque Prioritário com duas malas” e outra para “passageiros sem Embarque Prioritário com uma mala apenas”. Se um passageiro sem embarque prioritário recusar-se a colocar a mala no porão, ficará em terra e não poderá viajar com a companhia, não tendo direito, sequer, a reembolso. Já quem viaja com bebés poderá levar uma pequena mala de cinco quilos na cabine.

Esta alteração irá custar à Ryanair mais de 50 milhões de euros por ano.

Segue-nos nas redes sociais no FacebookTwitter e Instagram.

- Publicidade -

Afiliados

Sigam-nos

10,786FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
630SeguidoresSeguir

Media Partner

Relacionados

Death Stranding para PC adiado para julho

Inicialmente agendado para 2 de junho, Death Stranding chega ao PC no dia 14 de julho, cerca de seis semanas depois do esperado.

Wastelanders, a nova expansão de Fallout 76 vai atrasar uma semana

Inicialmente prevista para dia 7 de abril, Wastelanders para Fallout 76 chega agora no dia 14.

A Quiet Place 2 com estreia atrasada devido ao Coronavírus

Depois de 007 – No Time to Die sofrer um atraso, A Quiet Place 2, outra faz grandes estreias desta temporada, fica sem data por tempo indeterminado.
- Publicidade -

Mais Recentes

Burger King abre restaurante próprio em Porto Alto

É o sétimo restaurante próprio Burger King do grupo em Portugal.

Doom, Forza e mais a caminho do Xbox Game Pass em outubro

Há novos jogos para PC, Xbox e Android!