Ruínas Romanas de Troia: um lugar que permanece no tempo desde o séc. I

A Ilha de Ácala, como era conhecida na Roma Antiga, encontra-se a poucos minutos da região centro de Troia. Este local era conhecido como o maior centro industrial de salgas de peixe do Império Romano e, atualmente, está em ruínas.

Ruínas Romanas de Troia
- Publicidade -

Estas ruínas de Troia, conhecidas por serem Monumento Nacional desde 1910, são constituídas por uma área destinada à habitação, um núcleo religioso e muito mais que será descrito abaixo. O local esteve ocupado até ao século VI, mas permaneceu no tempo desde o século I, ou seja, mais de 2000 anos.

As Ruínas Romanas de Troia são de paragem obrigatória por parte dos visitantes à região. Conheçam um pouco mais sobre o local e preparem a vossa visita.

Uma pequena viagem pela história das ruínas

O povo luso-romano tinha como principal atividade a pesca e o fabrico de conservas – sendo que essas conservas também eram exportadas. Essa atividade manteve-se desde o século I até ao século VI.

Esta área de fabrico de conservas de peixe é uma das mais conhecidas na região. O local é constituído por uma área habitacional – designada por “Rua da Princesa” –, umas termas, três necrópoles e um templo paleocristão.

Mais tarde, todos os habitantes foram obrigados a fugir devido a uma inundação, que, possivelmente, se deveu à atividade sísmica. A partir desse momento, acredita-se que os romanos procuraram montanhas e fundaram o que agora é conhecido como Palmela. Mais tarde, desceram e fundaram Setúbal.

No século XVIII começaram as escavações por parte de D. Maria I.

Ruínas Romanas de Troia: visitas ao local

As Ruínas Romanas de Troia podem ser visitadas através das exposições arqueológicas, das visitas guiadas ou dos eventos temáticos.

Quando visitar as ruínas romanas?

O horário de abertura para visita das ruínas de Troia é das 10h às 13h e das 14:30h às 18h, de terça-feira a domingo, sendo que a entrada é permitida até 30 minutos antes do horário de encerramento.

Já as visitas guiadas são realizadas quartas e sábados às 10:30h – em julho e agosto –, sábados às 15h – junho e setembro – ou no primeiro sábado às 15h – em outubro e nos meses de março a maio. Lembrem-se de fazer marcação.

Existem, ainda, atividades que só podem ser realizadas em grupos a partir de dez pessoas, nomeadamente as visitas guiadas, o passeio pedestre, o peddy paper – onde podem ser arqueólogos por um dia –, a salga de peixe e o arroz e outros programas com parceiros.

Algumas famílias aproveitam as ruínas romanas para fazer as festas de anos das crianças.

O que fazer nas ruínas de Troia?

Algumas das atividades que merecem destaque são o dia aberto nas ruínas de Troia – no Dia Internacional dos Monumentos e Sítios a 18 de abril –, o percurso pedestre na orla do estuário do Sado – na Feira de Ar Puro a 25 de maio –, o evento do Cavalo de Troia – a 8 e 9 de junho –, um sunset musical com prova de vinhos – Wine & Music Sunsets de 17 de julho a 28 de agosto às quartas-feiras – e, ainda, o percurso pedestre de setembro – Jornadas Europeias do Património a 28 de setembro.

Projeto de Verão em Troia

O AFAR – que consiste num projeto de verão em Troia – é um programa educacional de arqueologia que oferece aos estudantes a oportunidade de participar num projeto arqueológico no maior centro de produção de conservas de peixe do Império Romano.

O custo e as datas de início deste projeto podem ser consultados na página oficial ou entrando em contacto com as entidades associadas. O que podemos acrescentar é que o custo inclui alojamento, refeições e transporte em Portugal, assim como seguro de saúde e algumas visitas culturais.

Outros Pontos de Interesse

Marina de Troia

Com capacidade para 184 embarcações, esta marina possui bandeira azul – símbolo associado à qualidade ambiental. Podem ter a sorte de ver uma espécie de golfinhos muito associada à região.

Parque Natural da Serra da Arrábida

Estendendo-se pelos concelhos Palmela, Setúbal e Sesimbra, e situada a norte do estuário do Sado, surge uma das mais belas serras portuguesas, formada por várias cordilheiras que protegem os terrenos agrícolas da influência do mar.

Fauna e flora são as palavras de ordem neste parque natural. O local é o contraste perfeito com o azul da praia de Troia.

Cais Palafítico da Carrasqueira

Para passear, observar ou fotografar: o Cais Palafítico da Carrasqueira é o local ideal. Se possível, porque não ver o nascer do sol na região?

Visitem Troia e dediquem um tempo especial às ruínas romanas da região.

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

12,409FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
655SeguidoresSeguir

Relacionados

Réveillon Troia 2020: Vivam um fim de ano inesquecível!

Esta passagem de ano festejem em grande, numa região segura e que vos dará excelentes momentos de lazer – sozinho ou com a vossa família. Esta oferta é válida para estadias em T0 nos Apartamentos Ácala para dois adultos em regime de self catering, entre 31 de dezembro de 2019 e 1 de janeiro de 2020.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

BPI e Fundação “la Caixa” doam 1.000 computadores a escolas portuguesas

As entregas estão a ser feitas esta semana. De modo a apoiar o ensino digital e à distância de jovens...

Há novos equipamentos made in Portugal que ajudam a combater a COVID-19

São dois modelos distintos e uma solução de engenharia.