Roosevelt, Ezra Collective e Gorgon City no Super Bock Super Rock

por Echo Boomer

Com um cartaz eclético e marcado pela diversidade, há música para todos os gostos na 25ª edição do Super Bock Super Rock: Roosevelt, Ezra Collective e Gorgon City são as mais recentes confirmações.

Começando por Roosevelt, é definido como “techno-meets-indie-rock”. Com a música sempre presente na sua vida, o primeiro sinal chegou-nos com “Sea”, o single editado pela Greco-Roman (a editora de Joe Goddard dos Hot Chip). Já o primeiro EP, Elliot, saiu logo em 2013. O seu nome foi começando a ser mais e mais falado até que, em 2016, é editado o disco homónimo de estreia, onde se destacavam temas como “Fever” ou “Hold On”.

Já no ano passado editou o segundo álbum, Young Romance, onde se notam influências de bandas como Pet Shop Boys a Hot Chip, patentes em temas como “Under The Sun”, “Getaway” ou “Forgive” (com os Washed Out). atua a 18 de julho no Palco Somersby.

Quanto aos Ezra Collective, são constituídos por cinco rapazes – Femi Koleoso, T.J. Koleoso, Joe Armon Jones, Dylan Jones e James Mollison – que se juntaram devido à paixão pelo jazz e o potencial que este género tem para se juntar a outras músicas, sem nunca perder a sua magia original. Além dos detalhes técnicos mais jazzísticos, há também afrobeat e hip-hop no som produzido pelos Ezra Collective.



Começaram por editar o EP Chapter 7, depois seguiu-se Juan Pablo: The Philosopher e, este ano, surgirá o primeiro disco, You Can’t Steal My Joy. Quem já os viu ao vivo garante que as atuações da banda são inesquecíveis. Atuam a 19 de julho no palco Super Bock Super Rock.

Por último, Gorgon City é um projeto que nasceu de um encontro entre dois produtores de North London: Foamo, mais conhecido como Kye Gibbon, e Rack N Ruin, também conhecido como Matt Robson-Scott. Esta colaboração começou no início do ano de 2012 e resultou imediatamente no EP Crypt, editado pela Black Butter. Em 2013 chegou um outro EP: Real.

Já em 2014 saiu o primeiro disco, Sirens, e em 2018, o segundo álbum, Escape. Ambos os discos destacam-se pela sua house com um forte apelo pop. Atuam a 20 de julho no Palco EDP.

Este lote de nomes para o Super Bock Super Rock junta-se aos já anunciados Lana del Rey, The 1975, MetronomyFKJSuperorganism, Kaytranada, Disclosure, Charlotte Gainsbourg, Cat Power, ProfJam, Masego, Migos, Calexico and Iron & Wine, Branko, Christine and The Queens, Shame, Conan Osiris, Conjunto Corona, Galgo, Glockenwise e Sallim.



Recorde-se que a 25ª edição do Super Bock Super Rock vai acontecer a 18, 19 e 20 de Julho de 2019, na Herdade do Cabeço da Flauta, no Meco, após se ter mudado para o Parque das Nações, em Lisboa. O “novo” local vai estar preparado para o campismo durante os três dias e será de acesso gratuito a todos os portadores do passe geral, que podem aproveitar o campismo mais cedo, neste caso desde quarta-feira, 17 de julho, até domingo, 21 de julho.

Quanto aos bilhetes, já podem ser adquiridos num terceiro lote na Blueticket e outros locais habituais com o passe de três dias a custar 110€ e o diário 60€. Recorde-se que o dai 18 de julho está esgotado.

Também pode interessar

Deixar uma resposta

O Echo Boomer utiliza cookies para dar a melhor experiência possível aos nossos leitores. Aceitar Ler mais

%d bloggers like this: