Rolling Loud Portugal já tem datas para 2023 e bilhetes à venda

- Publicidade -

Os interessados podem marcar na agenda.

Depois de uma primeira edição bem sucedida, que deveria ter acontecido em 2021, mas que somente aconteceu este ano devido à pandemia, era mais que provável que o Rolling Loud Portugal fosse ter uma segunda edição. E é mesmo isso que vai acontecer.

Na passada sexta-feira, foram divulgados os primeiros detalhes sobre a edição de 2023. Está marcada para os dias 5, 6 e 7 de julho e acontecerá novamente na Praia da Rocha, em Portimão.

O festival, que terá um cartaz gigante, começa a funcionar, por assim dizer, durante a tarde, com algumas atuações a somente acabarem na manhã do dia seguinte. Mas quanto ao cartaz propriamente dito, ainda nada foi divulgado, pelo que teremos de aguardar por mais informações.

Já se sabe, porém, o valor dos bilhetes, até porque já estão à venda… e por lotes. Ou seja, cada vez que um lote esgotar, o preço sobe.

Por exemplo, de momento podem adquirir o passe geral por 199€, mas, se somente desejarem adquirir o passe daqui a uns meses, é provável que acabem a pagar 299€, valor do sexto e último lote de bilhetes.

Estão também à venda os passes VIP, que de momento custam 229€. Este passe dá acesso a uma entrada mais rápida no festival, além de uma área VIP com um bar privado. No entanto, convém salientar que não estão incluídas nem bebidas, nem mesas privadas.

Nota importante: o festival é para maiores de 18 anos, sendo que será necessário levar identificação para alguém provar que não é menor de idade. Além disso, na secção INFO do site do Rolling Loud, pode ler-se que o bilhete para o festival tem de ter o mesmo nome da pessoa que vai entrar no recinto. Se os dados não baterem certo, a entrada será recusada. Dito isto, não será possível revenderem o vosso bilhete.

Porém, há algo estranho. Nessa mesma página do site oficial, é dito que, para a entrada no recinto estar assegurada, deve-se levar também o cartão com o qual efetuaram o pagamento do bilhete. Ora, isto não faz qualquer sentido numa era em que muita das compras online são efetuadas com MB Way. E mesmo para estrangeiros, podem sempre criar cartões virtuais para o efeito, em apps como o Revolut, por exemplo, que acabam por expirar.

Por último, referir que não podem entrar com comida e bebida no recinto, mas podem, pelo menos, levar um recipiente vazio para ir enchendo com água nas várias torneiras que estarão disponíveis. E mesmo que tenham passe, não é possível sair do recinto e voltar a entrar no mesmo dia.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Relacionados

- Publicidade -

Mais recentes