Vem aí uma conferência dedicada ao trabalho remoto

- Publicidade -

É uma prática já bastante comum no estrangeiro e que começa agora a ganhar mais força em Portugal. Falamos, obviamente, do trabalho remoto, que é uma grande tendência do momento nas áreas de IT, Marketing, Recursos Humanos e Digital. Até porque, se formos a pensar bem (e até reuniões se conseguem fazer com recurso à videochamada), existem várias vantagens.

Por exemplo, não só a empresa não tem gastos a arranjar um local físico para um funcionário trabalhar, como o próprio trabalhador acaba por ganhar tempo e qualidade de vida ao não ter que se deslocar para o trabalho e, consequentemente, perder imenso tempo em transportes públicos ou veículo próprio para chegar à empresa.

Com isto em mente, os jovens Joana Sá, Henrique Paranhos e Gonçalo Hall resolveram unir esforços e preparar uma conferência unicamente dedicada a este tema do trabalho remoto.

Chama-se Remote Shift, vai acontecer nos dias 26 e 27 de outubro no ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa e tem como objetivo fazer o shift da cultura de trabalho em Portugal. É dedicado não só a freelancers, trabalhadores remotos, nómadas digitais e empreendedores, mas também a profissionais e empresas que querem adotar esta prática.

Com conferências presenciais, workshops, debates, round tables e muito networking, a Remote Shift servirá, essencialmente, como um espaço de mentoria e partilha de experiências e conhecimento

A organização deste evento refere que, em apenas cinco dias, tiveram 400 pré-inscrições e patrocínios de empresas como a Sketch, WEBhs, Damia Group e IATI Seguros.

Só falta mesmo falarmos nos bilhetes. De momento ainda podem adquirir em fase early bird, por 45€, que vos dá direito a assistir a todas as palestras, bem como a coffee breaks, networking e entrada na after party. Há ainda o bilhete VIP, que, por 165€, dá acesso a tudo o que foi referido, além de fast check-in, lugar na primeira fila e jantar com oradores e organizadores.

Já os workshops são pagos à parte, tendo cada um o custo de 25€. No caso das empresas, a malta do Remote Shift pede para que os contactem diretamente de forma a acertar preços.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome