O Razer Blade Pro 17 está ainda melhor

Ecrãs de 300Hz e placas gráficas NVIDIA SUPER são apenas algumas novidades.

Razer Blade Pro 17
- Publicidade -

A Razer atualizou a sua linha de portáteis profissionais. Agora, os Razer Blade Pro 17 estão ainda mais sofisticados para responder às necessidades dos jogadores designers e até dos produtores profissionais.

Disponível em vários modelos, o novo Blade Pro 17 chega com uma variante com um ecrã 4K e suporte até 120Hz, ou numa versão com ecrã full HD mas com suporte de uns incríveis 300Hz, que prometem imagens super fluidas.

Por falar em “super”, os novos laptops vêm chegar a mais recente linha de placas gráficas da NVIDIA, com a inclusão de uma NVIDIA GeForce RTX 2080 SUPER, uma das mais poderosas placas gráficas da marca.

Ao GPU alia-se o CPU, a cargo da Intel, com o seu Intel Core i7-10875H de 10ª geração com oito núcleos, um casamento que promete ser perfeito para utilizadores avançados e que transformam o mais recente Blade Pro 17 numa estação de trabalho completa e preparada para todo o tipo de utilização em qualquer lugar.

Os novos Razer Blade Pro 17 não são, contudo, para bolsos com fundo, podendo ser adquiridos já no final deste mês na loja da Razer e algumas lojas físicas, com valores que começam nos 2899,99€.

Fonte:Razer
- Publicidade -

Parceiros

Relacionados

O novo portátil da Razer aposta nas altas resoluções e ecrãs super rápidos

O novo Razer Blade Pro 17 chega equipado com novas características que vão fazer não só as delicias dos jogadores, mas também dos produtores de conteúdo.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Fórmula 1 – Grande Prémio da Hungria fica para a história graças a um Alpine e a um Mercedes

O Grande Prémio da Hungria fica marcado por uma primeira volta cujos acontecimentos, proporcionados em grande parte pelo Mercedes nº 77, conseguiram meter 5 pilotos de fora, mas também pela vitória de Esteban Ocon e ainda por termos não um, mas dois carros da Williams nos pontos.

Preparem a carteira: Combustíveis voltam a aumentar de preço já amanhã

Começa a ser um mau hábito, mas os portugueses não conseguem fugir desta realidade.