Rastreio gratuito do cancro da mama alargado aos distritos de Lisboa e de Setúbal

Assim, a cobertura geográfica do rastreio do cancro da mama passa a ser de 100%.

Rastreio gratuito do cancro da mama
- Publicidade -

O Núcleo Regional do Sul da Liga Portuguesa Contra o Cancro (NRS-LPCC), em parceria com a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT), anunciou o alargamento do rastreio do cancro de mama aos distritos de Lisboa e de Setúbal. Após profícuas negociações, o NRS-LPCC congratula-se do resultado alcançado que conferiu a equidade no acesso gratuito ao rastreio às mulheres portuguesas ao conseguir uma cobertura geográfica de 100% em território nacional, num período de dois anos.

As mulheres dos distritos de Lisboa e de Setúbal vão, assim, poder contar com uma equipa técnica especializada na área do cancro da mama e com equipamentos digitais novos que potenciam uma melhor qualidade do diagnóstico.

O arranque do rastreio vai ser assinalado no próximo dia 4 de fevereiro (Dia Mundial do Cancro), às 10h30, na Unidade Móvel da LPCC, junto ao Centro de Saúde de Alcochete.

Com este alargamento, são mais 400 mil mulheres que poderão fazer o rastreio a partir de fevereiro de 2021, totalizando 600 mil mulheres a convidar no total dos concelhos da região sul, até 2023.

- Publicidade -

1 Comentário

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Investigadores portugueses vão criar medicamento para proteger o cérebro das metástases do cancro da mama

Investigação surge no âmbito do projeto "Protecting the brain from metastatic breast cancer", financiado pela Fundação LaCaixa (Espanha) e Fundação Para a Ciência e a Tecnologia (Portugal).

Está a ser desenvolvida uma app que permite um rastreio rápido e anónimo de contágio por COVID-19

A app STAYAWAY é voluntária, não intrusiva e não discriminatória, garantindo a privacidade e proteção de dados dos utilizadores.

Universidade de Aveiro vai realizar testes de rastreio à COVID-19

A Universidade de Aveiro (UA) vai realizar testes de rastreio à COVID-19 em amostras biológicas recolhidas nos hospitais da região de Aveiro. Há capacidade para realizar até 200 rastreios por dia ao material biológico recolhido nos estabelecimentos de saúde e enviado para a Academia.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Pingo Doce chega pela primeira vez aos Açores

O sortido do espaço conta com muitos produtos regionais, fruto das parcerias feitas com 129 fornecedores dos Açores.

Continente abre primeira loja em Gouveia

Continua a expansão da marca da Sonae.

Lagoa dos Salgados será classificada como área protegida de âmbito nacional

Há 21 anos que, em Portugal, não era classificada nenhuma área protegida de interesse nacional.