Rainbow Six Siege confirmado para a PlayStation 5 e Xbox Series X

Um dos jogos de maior sucesso desta geração da Ubisoft vai continuar a ter suporte na próxima geração, confirmando que tanto a PlayStation 5 como a Xbox Series X vão, de alguma forma, receber Rainbow Six Siege.

- Publicidade -

Quem o diz é o próprio diretor do jogo, Leroy Athanassof, em entrevista ao portal Windows Central, dizendo que o título vai chegar à PlayStation 5 e Xbox Series X nos seus dias de lançamentos respetivos.

O que posso dizer é que vamos estar (nas consolas) nos seus lançamentos. Quando é que elas chegam é para eles (Sony e Microsoft) definirem. Para Siege, o nosso alvo é estar lá no lançamento”, comentou Athanassof enquanto falava do suporte que o jogo tem recebido graças ao trabalho da equipa de produção, composta por centenas de pessoas.

Também ficou confirmado que, nas novas plataformas, os jogadores vão poder jogar com os atuais jogadores da PlayStation 4 e Xbox One. Porém, ficou por confirmar se esta versão de Siege será completamente nova, a pensar no hardware das consolas, ou se o jogo irá ser lançado num programa de retrocompatibilidade, com as devidas melhorias.

Rainbow Six Siege foi lançado no final de 2015 e continua hoje com uma enorme comunidade que cresceu ao longo do tempo graças ao suporte e ao lançamento de novidades nos últimos anos, como por exemplo as novas personagens e mapas que vão chegar ao jogo em breve com a Operation Void Edge, revelada esta semana.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

12,931FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
656SeguidoresSeguir

Relacionados

Há um novo State of Play já esta semana

Estão prometidos 30 minutos dedicados a jogos.

Gran Turismo 7 derrapa para 2022

A Covid-19 colocou-se à frente da meta.

Vem aí a nova geração do PlayStation VR

Um novo headset para tirar partido da PlayStation 5.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Afinal, os pagamentos à EMEL estarão suspensos enquanto existir confinamento

Quer isto dizer que a suspensão atualmente em vigor não terminará, como previsto, no final de fevereiro.