fbpx

Radio Moscow no Hard Club: A chegada da Primavera ao som de fuzz e psych-rock

Foi na passada quarta-feira, 20 de março, que os norte-americanos Radio Moscow regressaram ao Porto para atuarem no Hard Club. A abertura do evento ficou a cargo dos portugueses The Black Wizards.

Apesar de não terem nada de novo para apresentar desde o seu último álbum New Beginnings, que data de 2017, a verdade é que o trio norte-americano é uma banda com uma relação muito especial com o público português. E isso ficou provado, mais uma vez, com dois concertos esgotados, o primeiro no Porto e outro no dia seguinte em Lisboa, no RCA Club.

À medida que a hora marcada para o início do evento se aproximava, a sala 2 do Hard Club ia-se compondo, estando já perto da lotação máxima na altura em que os The Black Wizards subiram ao palco. As atenções centraram-se, assim, nos quatro membros que constituem a banda à medida que ocupavam os seus postos.

Joana Brito na voz e guitarra, João Mendes no baixo, Paulo Ferreira na guitarra e João Lugatte na bateria. Rapidamente os presentes amontoaram-se à frente do palco tal foi a entrega e a energia imposta pela banda portuguesa. Respirava-se Fuzz e Rock Psicadélico no Hard Club, e o público começava a ficar cada vez mais empolgado e animado para a receção aos cabeças de cartaz da noite.

The Black Wizards provaram estar à altura do desafio e, durante cerca de uma hora de concerto, brindaram os portuenses com uma atuação bastante sólida a transbordar de psicadelismo, de stoner rock e influências de blues.

[photonic type=’google’ view=’photos’ album_id=’AIlW2TW_D28BQkbKTE02txeOsDo1Fceup6PlCQX0R5Wptf_L2Vsb5mk’ main_size=’1600′ layout=’random’]

O trio de Blues-Rock, do qual Parker Griggs, Billy Ellsworth e Paul Marrone fazem parte, não quis que o ambiente afrouxasse depois de tão bela atuação dos portugueses e não demoraram muito para se colocarem a postos e dar início ao momento mais aguardado da noite.

“New Beginning”, do mais recente e homónimo álbum, é a escolha perfeita para começar aquela que foi uma verdadeira maratona de Rock com direito a passagens por toda a discografia do super-trio norte americano. Avançámos esta correria desenfreada para clássicos como “So Alone”, “Broke Down” e fizemos escala em “Rancho Tahoma Airport”, antes de regressarmos ao álbum New Beginnings com “Deceiver”.

Seguiu-se um tema mais brando para não se perder o fôlego, com “Deep Blue Sea” a repor as energias. Enquanto isso, foi mesmo preciso um time-out para “recompor” a bateria de Paul Marrone que começou a dar sinais de “esgotamento”, tal era a intensidade de cada batida.

Pouco depois, os Radio Moscow retomaram o concerto e continuaram a trilhar caminho e a saltitar de álbum em álbum com a primeira parte do concerto a culminar com “No Good Woman”, do disco Brain Cycles, e foi deste trabalho que saiu a primeira de três músicas do habitual encore, “250 Miles”. As duas últimas saíram do mais recente álbum, “New Skin” e “Pacing”, terminando e cortando em definitivo a meta de um concerto que nos deixou sem fôlego.

Saímos cansados, mas felizes. E mal podemos esperar pelo próximo espetáculo dos Radio Moscow.

Fotos de: Telmo Pinto

- Publicidade -

Afiliados

Sigam-nos

10,780FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
628SeguidoresSeguir

Media Partner

Relacionados

Mayra Andrade no Coliseu do Porto – Um regresso pleno de brilho

Foram quase duas horas de um espetáculo emotivo, intenso e de grande partilha.

Circle Jerks estream-se em Portugal em julho do próximo ano

A novidade foi avançada pela promotora Hell Xis Agency.

Música – Álbuns essenciais (agosto)

Ao contrário de julho, o mês de agosto passou a voar (com férias pelo meio, pudera) e foi um mês com alguns álbuns que sabem a verão.
- Publicidade -

Mais Recentes

Um spinoff de The Boys pode chegar muito em breve

Segundo a Variety, está agora a ser dada prioridade a este projeto devido ao sucesso da segunda temporada da já popular série da Amazon.

Análise – Urbanista London

O modelo London, da Urbanista, é uma escolha mais económica dentro do mercado de earbuds True Wireless equipados com Noise Cancelling (cancelamento de ruído).