Portugueses querem ficar em casa no pós-pandemia

É o que diz uma consulta da FIXANDO realizada junto de 1300 empresas. Afinal, entre tanta coisa má, há que retirar ilações positivas desta pandemia.

pandemia

Será que a pandemia de COVID-19, que obrigou a que as empresas adotassem o teletrabalho, veio mudar mentalidades e o modo de colaborar no futuro? Bom, um inquérito levado a cabo pela FIXANDO refere precisamente os benefícios de trabalhar a partir de casa.

Após ter consultado 1300 empresas e respetivos trabalhadores, a FIXANDO concluiu que tanto patrões como funcionário estão em sintonia quanto à eficácia do teletrabalho.

Do lado dos patrões/empregadores, 45% diz que a produtividade e as receitas aumentaram, embora 31% discorde. Do lado dos trabalhadores, 55% sente-se mais produtivo e a gerar mais receitas a partir de casa.

Por outro lado, dos empregadores inquiridos, 75% defende que não devem regressar já ao trabalho “normal”, ou seja, que devem continuar em teletrabalho.

Já no longo prazo, 65% dos trabalhadores prefere mesmo ficar a trabalhar a partir de casa, contra 20% que prefere ir para os seus locais de trabalho habituais. Já do lado dos empregadores, 59% acredita no teletrabalho a longo prazo como uma solução, contra 22% que não vê essa possibilidade com bons olhos.

Os resultados da consulta adiantam ainda que, com o teletrabalho e o confinamento, resultantes da pandemia, 43% dos portugueses adquiriram hábitos mais sustentáveis, destacando-se a redução da utilização de transportes (48%), a redução de consumo de bens processados (31%) e um aumento no consumo de bens locais (28%). 25% afirma que reduziu ou deixou mesmo de consumir bens não essenciais.

Fonte:FIXANDO

Sigam-nos

12,079FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
653SeguidoresSeguir

Relacionados

Cinco vantagens de soluções cloud para teletrabalho e mobilidade

Esta é uma altura em que estamos a viver, em todo o planeta, a maior experiência de trabalho à distância.

Tratamentos de fertilidade em tempos de pandemia: O que precisam de saber?

A Associação Portuguesa de Fertilidade (APFertilidade) veio a público recomendar que os tratamentos de Procriação Medicamente Assistida (PMA) previstos devem prosseguir mediante aconselhamento das equipas médicas que estão a acompanhar as mulheres e os casais.

A Organização Mundial de Saúde recomenda os videojogos durante a quarentena

O movimento #PlayApartTogether motiva e incentiva as pessoas a usarem os videojogos para se entreterem e até interagirem com outras pessoas, através das ofertas sociais e multijogador.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Chamadas de valor acrescentado têm os dias contados

A proposta do PAN foi aprovada no Orçamento do Estado para 2021 e não teve votos contra.

Lewis Hamilton, Dua Lipa e outros transformam-se em jogadores virtuais no modo VOLTA de FIFA 21

O que quer dizer que irão defrontar e jogar com estas personalidades.

Crónica dos Bons Malandros. Série estreia na RTP a 2 de dezembro

Depois do livro e do filme, uma série de oito episódios. Marco Delgado, Maria João Bastos, Rui Unas, Joana Pais...