fbpx

86% dos portugueses usa Internet para procurar informações

Hoje, 17 de maio, celebra-se o Dia Mundial da Internet, uma data estabelecida pela ONU que visa fazer uma reflexão sobre as potencialidades e desafios das novas tecnologias na vida dos cidadãos. Que a Internet faz parte do dia a dia de todos os portugueses isso já sabemos, mas qual será a sua maior utilidade?

Segundo dados obtidos por um estudo realizado pelo Portal da Queixa em parceria com a Nicequest, 86% dos portugueses liga-se à Internet para procurar informações e, na maioria das vezes, a partir de casa, ficando o local de trabalho em segundo lugar. As mulheres e os jovens são os que mais se ligam à Internet. Os inquiridos afirmaram realizar uma média de cinco atividades na internet. O estudo atesta ainda que os consumidores usam, cada vez mais, a Internet, nomeadamente, as redes sociais, para reclamar de uma marca ou serviço.

Com a evolução dos smartphones, não é de estranhar que seis dos 10 entrevistados os utilizem como principal dispositivo para se ligar à Internet, deixando o computador em segundo lugar. As mulheres com menos de 50 anos são as que mais utilizam os smartphones, enquanto homens e pessoas com mais de 49 anos elegem o computador como dispositivo principal.

Das diversas atividades que é possível fazer online, as mais frequentes são procurar informações pelos motores de pesquisa, navegar em redes sociais, comprar online, aceder ao homebanking (site do banco) e atividades relacionadas com o trabalho. Os jovens são o grupo que mais atividades realiza na Internet, já as mulheres são mais ativas nas redes sociais e ouvem mais músicas.

Os dados do estudo revelam que 69% dos entrevistados elegeram o Portal da Queixa como o canal preferencial para reclamar e resolver, o que o posiciona em primeiro lugar como canal de denúncia mais eficaz. Já o Livro de Reclamações ocupa o segundo lugar (49%) o que revela que os portugueses utilizam cada vez mais os meios online para resolver e solucionar grande parte dos seus problemas.

Em relação à atividade do Portal da Queixa, em 10 entrevistados consideram que é uma rede que ajuda a gerir as reclamações feitas, sendo que uma faixa etária mais jovem é aquela que apresenta melhor opinião sobre o Portal da Queixa.

Por fim, 7.9 (numa escala de 1 a 10) é a média que os usuários do Portal da Queixa dão para a possibilidade de recomendá-lo a amigos e familiares que precisem de apresentar reclamações de serviços públicos.

O estudo teve uma abrangência nacional e obteve um total de 5.748 respostas (60% do sexo masculino e 40% do sexo feminino). O questionário foi efetuado entre 13 e 21 de março de 2018 e teve uma duração média de oito minutos.

- Publicidade -

Afiliados

Sigam-nos

10,780FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
629SeguidoresSeguir

Media Partner

Relacionados

A vossa ligação à Internet é segura?

Nos últimos meses, a segurança online tem sido um tema quente.

Nova plataforma reúne eventos online de transmissão em direto num só local

Chama-se Calendall e acaba de ser lançada em tempo de #FiqueEmCasa. Essencialmente, o site reúne num só local os eventos que têm vindo a acontecer nas redes sociais e outras plataformas online.

As ligações à Internet na PlayStation vão ficar, temporariamente, mais lentas

À semelhança do que a Netflix fez a pedido da Comissão Europeia, em baixar a qualidade dos seus serviços na Europa, a PlayStation junta-se ao movimento também com limitações na PSN.
- Publicidade -

Mais Recentes