86% dos portugueses usa Internet para procurar informações

Hoje, 17 de maio, celebra-se o Dia Mundial da Internet, uma data estabelecida pela ONU que visa fazer uma reflexão sobre as potencialidades e desafios das novas tecnologias na vida dos cidadãos. Que a Internet faz parte do dia a dia de todos os portugueses isso já sabemos, mas qual será a sua maior utilidade?

- Publicidade -

Segundo dados obtidos por um estudo realizado pelo Portal da Queixa em parceria com a Nicequest, 86% dos portugueses liga-se à Internet para procurar informações e, na maioria das vezes, a partir de casa, ficando o local de trabalho em segundo lugar. As mulheres e os jovens são os que mais se ligam à Internet. Os inquiridos afirmaram realizar uma média de cinco atividades na internet. O estudo atesta ainda que os consumidores usam, cada vez mais, a Internet, nomeadamente, as redes sociais, para reclamar de uma marca ou serviço.

Com a evolução dos smartphones, não é de estranhar que seis dos 10 entrevistados os utilizem como principal dispositivo para se ligar à Internet, deixando o computador em segundo lugar. As mulheres com menos de 50 anos são as que mais utilizam os smartphones, enquanto homens e pessoas com mais de 49 anos elegem o computador como dispositivo principal.

Das diversas atividades que é possível fazer online, as mais frequentes são procurar informações pelos motores de pesquisa, navegar em redes sociais, comprar online, aceder ao homebanking (site do banco) e atividades relacionadas com o trabalho. Os jovens são o grupo que mais atividades realiza na Internet, já as mulheres são mais ativas nas redes sociais e ouvem mais músicas.

Os dados do estudo revelam que 69% dos entrevistados elegeram o Portal da Queixa como o canal preferencial para reclamar e resolver, o que o posiciona em primeiro lugar como canal de denúncia mais eficaz. Já o Livro de Reclamações ocupa o segundo lugar (49%) o que revela que os portugueses utilizam cada vez mais os meios online para resolver e solucionar grande parte dos seus problemas.

Em relação à atividade do Portal da Queixa, em 10 entrevistados consideram que é uma rede que ajuda a gerir as reclamações feitas, sendo que uma faixa etária mais jovem é aquela que apresenta melhor opinião sobre o Portal da Queixa.

Por fim, 7.9 (numa escala de 1 a 10) é a média que os usuários do Portal da Queixa dão para a possibilidade de recomendá-lo a amigos e familiares que precisem de apresentar reclamações de serviços públicos.

O estudo teve uma abrangência nacional e obteve um total de 5.748 respostas (60% do sexo masculino e 40% do sexo feminino). O questionário foi efetuado entre 13 e 21 de março de 2018 e teve uma duração média de oito minutos.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

12,987FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
785SeguidoresSeguir

Parceiros

Relacionados

Starlink, a Internet via satélite da SpaceX, quer ter 16 mil utilizadores portugueses até final do ano

Os satélites colocados em órbita já cobrem 100% do território nacional. Até ao final de junho, a Starlink estará disponível para os portugueses.

Youtuber português denuncia burlas e esquemas da Internet

Hugo Medeiros, também conhecido no mundo online como MedHug, fala sem papas na língua.

Serviços não-essenciais de Internet poderão ser limitados ou bloqueados em caso de necessidade

Uma medida semelhante à que esteve em vigor em março do ano passado, aquando da primeira fase da pandemia de COVID-19 em Portugal.

A vossa ligação à Internet é segura?

Nos últimos meses, a segurança online tem sido um tema quente.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Testagem gratuita à Covid-19 alargada a todos os moradores da cidade de Lisboa

Quer isto dizer que o Plano Municipal de Testagem, anunciado em março passado, deixa de estar limitado aos moradores das freguesias com mais de 120 casos por 100 mil habitantes e a cidadãos maiores de 16 anos.

Conhece os novos jogos independentes para a Nintendo Switch no mais recente Indie World

Há 21 novos jogos independentes a caminho da Nintendo Switch, ainda este ano.

Matinal alarga gama de queijo fresco aos intolerantes à lactose

Em 2017, a Matinal apresentou o leite selecionado Matinal Leve, com menos lactose e sem gordura.