Porto vai ter um novo centro tecnológico com os melhores engenheiros do país

40 pessoas já trabalham remotamente. Até final do ano, serão contratados mais 140 funcionários.

hub tecnológico
- Publicidade -

Vai nascer na cidade do Porto um novo centro tecnológico que irá reunir uma “equipa de talentos multidisciplinar em áreas distintas”, relacionadas com tecnologias de informação, para a “criação de serviços em áreas como Acquiring, Sistemas de EPOS, CRM, Loyalty Manager e E-commerce”. Quem o diz é João Barros, presidente da Pagaqui, empresa portuguesa cuja quase totalidade do capital foi adquirida pelo grupo SaltPay.

Essencialmente, serão investidos 40 milhões de euros num novo hub tecnológico no Porto, cujo foco será a contratação de “engenheiros ao nível das infraestruturas tecnológicas e de software, constituindo-se, assim, como um centro de excelência a nível europeu”.

Neste momento, sabe-se que uma equipa de 40 pessoas já trabalha remotamente, sendo que, até final do ano, serão contratados mais 140 colaboradores. O hub, a ter um espaço físico lá para 2024, deverá eventualmente contar com um total de 550 trabalhadores.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Câmara do Porto promove 24 miradouros da cidade em novo vídeo

São muitas panorâmicas para contemplar a cidade.

O Melhor Croissant da Minha Rua abre este mês a primeira loja no Porto

E abre ainda mais dois espaços, um em Lisboa (Alameda) e outro em Sintra.

Mercadona abriu terceiro supermercado no Porto

E a próxima abertura acontece já a 27 de julho, na cidade de Espinho.

Stay Hotels abre hotel junto ao Aeroporto Francisco Sá Carneiro

Ideal tanto para quem viaja em negócios ou em lazer.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Análise – Microsoft Flight Simulator (Xbox Series X|S)

Microsoft Flight Simulator voa mais alto e torna-se ainda mais acessível com a chegada da versão de consolas.

Série live action de Pokémon está em desenvolvimento para a Netflix

Mas o projeto está ainda numa fase muito embrionária.

Análise – Within the Blade (PlayStation 4)

Vivam a experiência de serem ninjas num jogo competente, mas com alguns problemas de jogabilidade.