Porta USB-C será a nova norma para dispositivos portáteis, incluindo iPhones

- Publicidade -

Por cá, a Apple terá de descartar o uso da sua tecnologia própria Lightning.

Setembro de 2021. A Comissão Europeia, a guardiã dos Tratados e o braço executivo da União Europeia, anunciava planos para fazer com que os dispositivos eletrónicos chegassem todos ao mercado com uma porta de carregamento USB-C.

A intenção era reduzir o lixo eletrónico, permitindo que os utilizadores venham a reutilizar carregadores e cabos que têm por casa quando adquirem novos equipamentos.

Além dos smartphones, o objetivo é o USB-C ser uma norma obrigatória em tablets, auscultadores e auriculares, colunas, câmaras e consolas. A proposta, porém, somente dizia respeito a dispositivos eletrónicos que sejam recarregados com recurso a cabo. Por exemplo, se a Apple lançar um iPhone que se recarrega sem que seja necessário utilizar qualquer cabo, então a norma do USB-C não se aplica.

Ora, isto era sabido em setembro do ano passado. Já em junho deste ano, a Comissão Europeia confirmava o que já se vinha a falar: até ao fim de 2024, todos os novos telemóveis, tablets, câmaras digitais, consolas de videojogos portáteis, auscultadores com ou sem microfone, altifalantes portáteis, leitores de livros digitais, teclados, ratos, sistemas de navegação portáteis e auriculares terão de estar equipados com uma porta de carregamento USB-C. A partir da primavera de 2026, a obrigação estender-se-á aos computadores portáteis.

Só faltava mesmo a aprovação por parte do Parlamento Europeu, que se verificou esta semana, o que significa que, em breve, os consumidores poderão utilizar uma única solução de carregamento para os seus dispositivos eletrónicos.

Ao abrigo das novas regras, os consumidores deixarão de precisar de um carregador diferente na compra de um novo dispositivo, uma vez que poderão utilizar um carregador único para todo um conjunto de dispositivos eletrónicos portáteis de pequena e média dimensão.

Independentemente do seu fabricante, todos os novos dispositivos recarregáveis através de um cabo com fios, que funcionem com uma potência máxima de 100 watts, terão de estar equipados com uma porta USB de tipo C.

Estas novas obrigações conduzirão a uma maior reutilização dos carregadores e ajudarão os consumidores a poupar até 250 milhões de euros por ano em compras desnecessárias de carregadores. Os carregadores eliminados e não utilizados representam cerca de 11.000 toneladas de resíduos eletrónicos por ano na UE.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Relacionados

- Publicidade -

Mais recentes