Pés na Terra é um novo festival organizado por uma aldeia de 11 habitantes

Tem tudo para ser incrível.

- Publicidade -

Chama-se Pés na Terra e é um festival de base comunitária, organizado de raiz com as comunidades dos diferentes pontos do território das Montanhas Mágicas. Desde o início que tudo está a ser pensado e organizado com os 11 habitantes desta aldeia na serra da Arada e, neste momento, está tudo preparado para a festa. Todos têm tarefas definidas e todos estão muito felizes por abrirem as portas das suas casas a este festival.

Nos dias 7 e 8 de maio, há iniciativas em Arouca, Castelo de Paiva, Castro Daire, Sever do Vouga e Vale de Cambra, com o epicentro na aldeia da Coelheira, São Pedro do Sul. A música assume um papel relevante, com concertos de alguns dos grandes nomes nacionais, mas há um conjunto de atividades paralelas, descentralizadas (programa em baixo).

Um dado muito importante: a sustentabilidade, a consciência ecológica. Assim, as estruturas serão feitas a partir da reutilização de materiais, a sinalética é feita com as placas do xisto que há na aldeia e nas refeições, só se utilizam materiais biodegradáveis e ou reutilizáveis. Para reduzir a utilização de transporte individual, haverá escalas de transportes coletivos a partir das Termas e de São Pedro do Sul.

Em paralelo, estão previstas diversas atividades para viver a natureza (caminhadas, yoga, pilates, atividades infantis)… e a boa gastronomia, artesanato e muita música.

No dia 7, sábado, há concertos de John Woods, Ohxala, Mâhfoud e Xinobi no palco do Lago da Garça. Pelas ruas da aldeia, música cigana do Leste da Europa.

No domingo, dia 8, no palco da capela de Santo Antão, atuam Isabel Silvestre, o canto polifónico das mulheres da aldeia do Candal e, ao final do dia, bem a tempo do pôr-do-sol, Manel Cruz, num concerto que terá tudo para ser inesquecível.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Galp Smart Store. Nesta loja não existem caixas de pagamento (nem funcionários)

A smart store da Galp está localizada na área de serviço Gago Coutinho e vai estar aberta ao público 24 horas/7 dias a partir de junho.

Grupo espanhol investe 38 milhões de euros em projeto de hidrogénio verde na zona industrial da Tocha

Grupo espanhol investe 38 milhões de euros em projeto de hidrogénio verde na zona industrial da Tocha

Feira Internacional do Artesanato de regresso a Lisboa

Três pavilhões diferentes, num total de 30 000 m² de área expositiva.