Pedras Parideiras de Arouca são agora Monumento Natural Local

- Publicidade - trk
- Publicidade -

Um geossítio de características únicas no mundo.

Em reconhecimento das características únicas que esse geossítio apresenta a nível mundial, a formação geológica de Arouca, mais conhecida como “Pedras Parideiras”, foi esta semana classificada como Monumento Natural Local.

“Torna-se público que a Assembleia Municipal de Arouca deliberou, na sua reunião de 28 de abril de 2022, aprovar a classificação do geossítio “Pedras Parideiras” como Monumento Natural Local”, segundo um aviso publicado esta terça-feira em Diário da República.

Este monumento é um dos geossítios mais emblemáticos do Arouca Geopark. Do ponto de vista geológico, esta rocha designa-se “granito nodular da Castanheira” e estende-se por uma área de cerca de 1 km2. O granito é de cor clara e apresenta um grão médio, com duas micas e uma invulgar quantidade de nódulos biotíticos (mineral de cor negra), de forma discoide e biconvexa, marcadamente alinhados. Apresenta, como minerais essenciais, quartzo, ortoclase, albite, biotite e moscovite. Como minerais acessórios zircão, apatite, rutílio, titanite-leucoesfena, clorite, fibrolite e silimanite. Por ação da erosão, os nódulos libertam-se e acumulam-se no solo, deixando no granito uma cavidade, cujas paredes estão revestidas por uma capa biotítica. É por isso que os habitantes da aldeia da Castanheira chamaram a esta rocha Pedra Parideira, por ser “a pedra que pare pedra”.

Estes nódulos apresentam dimensões que variam entre 1 e 12 centímetros de diâmetro e, embora sejam constituídos, exteriormente, apenas por biotite, o núcleo é constituído por minerais de quartzo e feldspato. As datações mais recentes K-Ar (obtidas em moscovites e biotites dos nódulos) apontam para idades entre 320 e 310 milhões de anos. É um geossítio de características únicas no mundo.

Para melhor compreenderem a origem e particularidades deste geossítio, bem como a dinâmica do Arouca Geopark, vale a pena visitar a Casa das Pedras Parideiras – Centro de Interpretação.

Aberta ao público, desde novembro de 2012, esta infraestrutura tem por objetivo contribuir para a conservação, compreensão e valorização deste importante património geológico, apoiando as visitas turísticas e educativas a este espaço. A Casa das Pedras Parideiras possui um espaço de receção/loja com produtos locais, um auditório (onde podem visualizar o filme 3D Pedras Parideiras: um tesouro geológico), uma mostra coberta (onde pode melhor observar as particularidades das Pedras Parideiras) e, no exterior, uma mostra a céu aberto, a área mais exposta desta rocha.

Foto de: Arouca Geopark

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

- Publicidade -

Relacionados

- Publicidade -
- Publicidade - trk
- Publicidade -

Mais Recentes

Nova Grande Rota em Portugal apresenta percurso circular com 280 quilómetros

Ou seja, é perfeita para os adeptos de caminhadas e BTT.

Análise – Nebula Solar Portable

Um projetor que pode ser adquirido por menos de 500€. Não pensem duas vezes.

Aeroporto do Porto distinguido como Best European Airport 2022

Aposta no desenvolvimento de rotas permitiu atingir em 2022 valores de conectividade próximos de 2019.