Depois de Setúbal, Palmela recebe projeto de combate à pobreza energética das famílias portuguesas

- Publicidade -

Entre as ações previstas, o Ponto de Transição vai facilitar avaliações energéticas gratuitas das habitações e identificar oportunidades de melhoria.

Portugal é o quarto país da União Europeia com mais população a reportar incapacidade para aquecer a casa no inverno, contando-se cerca de 1,9 milhões de portugueses, e o segundo a viver em habitações desconfortáveis no verão, com 3,7 milhões de portugueses a sofrer com o calor, em casa.

Acresce que muitas habitações apresentam problemas de infiltrações, humidade ou má qualidade do ar interior.

Foi a pensar nisto que surgiu o Ponto de Transição, um projeto idealizado pelo Programa Gulbenkian Desenvolvimento Sustentável da Fundação Calouste Gulbenkian, que, revelou o diretor do programa, Luís Jerónimo, visa dar uma “resposta inovadora e de proximidade no combate à pobreza energética”.

O primeiro ponto de transição do país no âmbito de um projeto de combate à pobreza energética foi inaugurado em fevereiro deste ano no Mercado 2 de Abril, em Setúbal, sendo que o objetivo é o de abranger o território nacional, podendo ser replicado noutras cidades do país após esta primeira fase-piloto. E a verdade é que, depois de Setúbal, o projeto seguiu agora para Palmela.

O Ponto de Transição inclui três frentes de ações, destinadas a dotar a população de informação e ferramentas adequadas que permitam contribuir para que o país proceda a uma transição energética mais justa e eficiente e se alcance um maior conforto térmico nas habitações.

No espaço de informação inaugurado, uma equipa de técnicos da ENA vai prestar esclarecimentos à população sobre formas de melhorar o conforto térmico e aumentar a eficiência energética das habitações, além de indicar estratégias para a redução de despesas com eletricidade e gás e aconselhar sobre financiamentos existentes, auxiliando na submissão das respetivas candidaturas.

Entre as ações previstas, o Ponto de Transição vai facilitar avaliações energéticas gratuitas das habitações e identificar oportunidades de melhoria.

O Ponto de Transição, atualmente localizado no Largo de São João, em Palmela, pode ser visitado sem agendamento prévio, dentro do seu horário de funcionamento, para solicitar informação e aconselhamento sobre faturas e formas de financiamento.

Já a avaliação energética gratuita de habitações deve ser agendada presencialmente ou via telefone (925260049) ou email.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Relacionados

- Publicidade -

Mais recentes