Os Jogos como aliados no ensino

Durante muito tempo, os jogos foram vistos como grandes “vilões” que dificultavam a aprendizagem dos alunos, que faziam ter défice de atenção e que não serviam para ganhar conhecimento.

- Publicidade -

Felizmente, essa maneira de pensar tem deixado de existir e, atualmente, os jogos são vistos como aliados na hora de ensinar.

Com isso, muitos professores aperceberam-se de que os jogos estimulam a percepção dos alunos, aumentam a capacidade de tomar decisões rápidas e ajudam a memorizar os conteúdos lecionados mais rapidamente. Atualmente, existem jogos que auxiliam os alunos a estudar para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio no Brasil), bem como a realizar o pré-projeto de TCC (Trabalho de Conclusão de Curso no Brasil).

Posto isto, iremos abordar os seguintes tópicos:

  • Jogos: vilões ou heróis?
  • Jogos para ajudar no estudo para o Enem
  • Porque razão devemos inserir os jogos no processo de ensino?

Jogos: Vilões ou Heróis?

Antigamente, havia uma visão de que os videojogos eram os “vilões” da educação. Isto é, deixavam os alunos dispersos, com muitos “especialistas” a afirmarem que incentivavam comportamentos agressivos, entre outros fatores que hostilizavam os videojogos.

Felizmente, com o passar do tempo, essa visão foi-se transformando, e o que antes era visto como um vilão hoje tornou-se uma espécie de herói, um aliado da educação. Apesar disso, ainda existem muitos debates sobre os benefícios dos videojogos na educação.

Uma das maiores discussões tem sido a forma de implementar esse conceito no processo de aprendizagem, até porque, se inserido da maneira errada, poderá atrapalhar no ensino da matéria. Contudo, e apesar dessas discussões sobre o processo de implementação dos jogos no ensino, são vários os benefícios apontados, tais como:

  • Melhoria da memória;
  • Maior atenção;
  • Aprendizagem de várias habilidades;
  • Tomada rápida de decisões;
  • Diversão ao aprender;
  • Um raciocínio lógico mais aprimorado.

Estes são apenas alguns destaques dos benefícios da inserção de jogos no processo de aprendizagem. Existem outros, claro, e, além disso, videojogos são o futuro, pelo que encontrar uma forma de os inserir nas escolas de forma adequada irá garantir outro tipo de segurança no futuro.

Na verdade, a diversão e o relaxamento que os jogos proporcionam podem ser grandes ferramentas na hora de ensinar. Muitos alunos deixam de aprender matérias ou acabam até por desistir da escola por considerarem difícil e não entenderem os métodos de alguns professores. Isto sem contar com a pressão que sofrem na hora de elaborar o pré-projeto de TCC.

Portanto, ao utilizar-se uma ferramenta que, ao mesmo tempo, não só traz diversão e relaxamento, mas que também ensina e educa, cria-se um processo de ensino que só tende a melhorar e, consequentemente, o desempenho dos alunos também.

Jogos para auxiliar no estudo para o Enem

Uma das maiores reclamações que se ouve por parte dos alunos que se preparam para a prova do Enem é a dificuldade de estudar; seja pela concentração, pelo processo de memorização ou devido a outros fatores, a rotina de estudo para o Enem é complexa e cansativa.

Mas e porque não deixar esse processo mais leve e divertido? Será isso possível? A resposta? Sim. Existem jogos no mercado que servem para ajudar a estudar para a prova do Enem. Geralmente, esses jogos são em formato de quiz, ou seja, apresentam perguntas que têm opções de resposta e, à medida que o aluno vai acertando, vai evoluindo no jogo. Vejamos alguns exemplos:

Jogos para o EnemJogos para HistóriaJogos para Química
Desafie-meGod of WarOxygen Not Included
Enem WarsHearts of Iron IVLittle Alchemy
Ludo EducativoAssassin’s CreedChemical Sudoku
Battlefield

Poderão encontrar estes jogos em diferentes plataformas digitais. Aprender deve ser uma experiência prazerosa e, acima de tudo, divertida. Tal faz com que o estudante armazene, de facto, o conhecimento.

Porque razão devemos inserir os jogos no processo de ensino?

Porque os jogos têm a capacidade de fazer com que os estudantes aprendam, principalmente de forma prazerosa e divertida, fazendo com que armazenem o conhecimento por muito mais tempo. Além disso, melhoram comprovadamente o raciocínio lógico.

Os videojogos conseguem prender a atenção dos alunos e fazem com que estes tenham mais vontade de participar nas aulas. Os benefícios que os jogos trazem para o processo de ensino são inúmeros e, a cada dia que passa, serão mais comuns nas salas de aula.

Os jogos trazem a leveza, o nível de interesse e captação de concentração que os alunos precisam hoje em dia. Dito isto, se são professores, ao invés de olharem para os videojogos como “vilões”, experimentem inseri-los no processo de ensino da vossa escola.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

[Terminado] Passatempo – Junta-te à Celebração do Days of Play 2021 e Ganha Prémios!

Partilha o teu dia a dia enquanto jogador PlayStation e habilita-te a ganhar jogos e subscrições.

A agenda da PlayStation 5 para 2021 começa a ganhar forma

Alguns dos jogos da nova consola da Sony receberam datas e janelas de lançamento.

2021 começa com zombies e pesadelos no Xbox Games With Gold

Mais jogos gratuitos para as subscrições da Xbox.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Sesimbra já tem uma cabine de leitura

Em Portugal, existem hoje em dia mais de 40 cabines espalhadas de norte a sul e ilhas.

Passatempo The Ice Road: Missão de Risco – Temos 10 convites duplos para as antestreias (Lisboa e Rio Tinto)

The Ice Road: Missão de Risco chega aos cinemas nacionais a 1 de julho.

Análise – HyperX Pulsefire Dart Wireless

O rato que quase não precisa mesmo de fios.