Oceanário de Lisboa comemora 20 anos com novos espaços de loja, restaurante e cafetaria

O Oceanário de Lisboa está com os olhos postos no futuro. No âmbito da sua missão de sensibilizar para a sustentabilidade do oceano e de promover a sua conservação, o Oceanário assumiu o compromisso de, em três anos, 95% dos produtos da loja serem sustentáveis. Nesse sentido, criou o movimento #SEATHEFUTURE que tem como objetivo redesenhar o futuro do oceano, passando pela proteção do capital natural marinho através de uma sociedade ativa na promoção de um consumo sustentável e na alteração de comportamentos.

- Publicidade -

O Oceanário de Lisboa, juntamente com a Fundação Oceano Azul, inauguraram os novos espaços de loja, restaurante e cafetaria, reforçando o seu posicionamento e materializando um compromisso de futuro.

Aquele que começou por ser uma das maiores atrações da Expo’98 eternizou a relação da cidade de Lisboa com o mar, tendo vindo a tornar-se num dos equipamentos culturais mais visitados em Portugal e uma referência internacional para o conhecimento e a conservação do oceano.

O Oceanário de Lisboa pretende assumir um papel ainda mais relevante na educação e proteção do oceano, não só apresentando uma experiência de visita ainda mais coerente com a sua missão, como promovendo a sensibilização e incentivo aos visitantes para uma mudança de comportamentos, por um futuro melhor.

#SEATHEFUTURE

 

O Oceanário de Lisboa é um dos equipamentos culturais mais visitados em Portugal e uma referência internacional para o conhecimento e a conservação do oceano. Conta com mais de 23 milhões de visitantes de 185 países diferentes desde a sua abertura e foi eleito o Melhor Aquário do Mundo pelo TripAdvisor em 2015 e em 2017. No ano passado, recebeu 1,3 milhões de visitantes, registando o melhor ano de sempre.

Em 2015, a Sociedade Francisco Manuel dos Santos adquiriu o capital social da Oceanário de Lisboa SA, assumindo o compromisso de criar uma Fundação dedicada aos temas do mar, doando o Oceanário de Lisboa a esta instituição. A promessa cumpriu-se e nasceu a Fundação Oceano Azul, uma instituição internacional que pretende ajudar Portugal a exercer um papel de liderança na agenda europeia e mundial dos temas ligados ao mar.

Integrado na Fundação Oceano Azul, o Oceanário de Lisboa vive uma nova realidade financeira na qual a totalidade dos lucros do equipamento são reinvestidos na conservação e na literacia azul. Só em 2017, o Oceanário de Lisboa impactou mais de 168 mil crianças e adultos nas atividades educativas e financiou 10 projetos de conservação num total de 200 mil euros.

Foi ainda criado o “Fundo para a Conservação dos Oceanos”, com uma cotação de 100 mil euros, para projetos de conservação de raias e tubarões, e lançada a primeira grande campanha publicitária em Portugal de sensibilização para a conservação do oceano, intitulada “O que não acaba no lixo, acaba no mar”.


 

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Uber aposta num novo serviço de viagens low cost na Área Metropolitana de Lisboa

Depois do Porto, o serviço chega a Lisboa e arredores.

Lisboa e Loures vão estar unidas por uma ponte pedonal e ciclável em 2022

A conclusão está prevista para julho do próximo ano.

Há um cartaz na Segunda Circular que avisa os condutores do estado do trânsito

Tudo graças a uma ativação por parte da Volkswagen.

Lisboa nomeada pela primeira vez como Melhor Cidade Património

E pode ser que ganhe logo à primeira.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

O hambúrguer Long, do Burger King, virou vegetal

Ao todo, a marca conta agora com três opções vegetais.

Análise – Jabra Evolve2 30

Forma e função num par de auscultadores destinado a quem passa muito tempo a trabalhar em frente ao PC.