Obras do Metro de Lisboa vão condicionar trânsito na cidade durante praticamente dois anos

- Publicidade -

Os desvios de trânsito referidos não terão impacto na circulação dos elétricos da Carris.

O Metropolitano de Lisboa (ML) deu hoje início às intervenções na zona da Avenida 24 de Julho no âmbito do Plano de Expansão do ML (Lote 2) que envolve a empreitada de projeto e construção dos toscos entre a estação Santos e o término da estação Cais do Sodré, acabamentos e sistemas para o prolongamento das linhas Amarela e Verde (Rato/Cais Sodré) para a linha Circular que contará com as duas novas estações: Estrela e Santos.

A concretização destas intervenções implicará a introdução de alguns constrangimentos na circulação nas imediações da Avenida 24 de Julho e da Avenida D. Carlos I ao longo dos próximos 23 meses.

Para já, sabemos que, a partir do próximo dia 13 de julho, e durante um período previsto de nove meses (até abril 2023), decorrerão os seguintes desvios de trânsito na Av. 24 de Julho, no troço compreendido entre a Av. D. Carlos I e a Rua Boqueirão Duro:

  • Os veículos que circulem na Av. 24 de Julho em direção ao Cais do Sodré, serão desviados para a Avenida D. Carlos I, Rua D. Luís I e Boqueirão do Duro, retomando a circulação na Av. 24 de Julho, no mesmo sentido (Cais do Sodré).
  • Os veículos que circulem na Av. 24 de Julho em direção a Alcântara, serão desviados para a Rua do Instituto Industrial, Rua da Boavista e Avenida D. Carlos I, retomando a circulação na Av. 24 de julho.

Para que estes desvios de trânsito possam ser viáveis, haverá necessidade de condicionar lugares de estacionamento nas ruas supra referenciadas, estando prevista a criação de zonas de estacionamento exclusivas a residentes.

Os desvios de trânsito referidos não terão impacto na circulação dos elétricos da Carris.

Percursos alternativos

O Metropolitano de Lisboa recomenda que, sempre que possível, seja evitada a circulação na zona de influência das obras, devendo utilizar-se percursos alternativos que não sejam afetados pelos normais constrangimentos dos referidos trabalhos. Os percursos alternativos serão os seguintes:

  • Eixo Alcântara / Santa Apolónia (e vice-versa): Av. Ceuta – Av. Calouste Gulbenkian – Av. Berna – Av. João XX – Av. Afonso Costa – Rotunda das Olaias – Av. Marechal Francisco da Costa Gomes – PC Paiva Coucieiro – Av. Mouzinho de Albuquerque;
  • Eixo Infante Santo / Santa Apolónia (e vice-versa): Av. Infante Santo – Rua da Estrela – Rua de São Jorge – Av. Álvares Cabral – Largo do Rato – Rua Alexandre Herculano – Rua do Conde Redondo – Rua Joaquim Bonifácio – Rua Jacinta Marto – LG de Santa Bárbara – Rua Febo Moniz – Av. Almirante Reis – Praça do Chile – Rua Morais Soares – PC Paiva Coucieiro – Av. Mouzinho de Albuquerque;
  • Eixo Infante Santo / Cais Sodré (e vice-versa): Av. Infante Santo – Estrela – CC da Estrela – Rua Poiais de São Bento – Calçada do Combro – LG Luís de Camões – Rua do Alecrim – Cais do Sodré.

Relativamente à circulação na ciclovia existente na Avenida 24 de Julho, serão mantidos percursos alternativos devidamente sinalizados que irão contornar as áreas afetas aos trabalhos de construção.

Prevista inaugurar em 2024, a linha Circular que ligará a estação Rato ao Cais do Sodré numa extensão de mais dois quilómetros de rede, criará um novo anel circular no centro de Lisboa e interfaces que conjugam e integram vários modos de transporte.

- Publicidade -
- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Metro de Lisboa. Linha azul com circulação interrompida em alguns dias de agosto

Uma intervenção que permitirá obter ganhos significativos ao nível da fiabilidade do serviço da circulação de comboios.

Metro de Lisboa. Já é possível ter informação em tempo real sobre viagens através do smartphone

A Moovit combina informações oficiais do Metro de Lisboa e informações de crowdsourcing por forma a calcular o melhor percurso para cada tipo de viagem pesquisada.

Metro de Lisboa divulga vídeo sobre expansão da linha vermelha a Alcântara

O Metropolitano de Lisboa disponibilizará mais 4 novas estações: Campolide/Amoreiras, Campo de Ourique, Infante Santo e Alcântara.

Estação Cidade Universitária do Metro de Lisboa está mais amiga de utentes com mobilidade condicionada

Em breve, o Metro de Lisboa passará a ter 43 estações dotadas de acessibilidade plena.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Vila Galé em Tomar deverá estar pronto até novembro de 2023

E será uma unidade hoteleira de cinco estrelas.

Arcade Fire no Campo Pequeno – A música vence sempre?

A banda canadiana recordou-nos que é obreira de alguma da melhor música das últimas duas décadas. O resto? Pois, o resto logo se verá.