Qual o impacto do novo coronavírus nos hábitos de consumo dos portugueses?

Não é preciso pensar muito para percebermos que, nas últimas semanas, a economia e sociedade no geral ficaram fortemente afetadas devido ao novo coronavírus. No entanto, pode-se dizer que há dois setores que notaram uma evolução tremenda: o dos supermercados e o das farmácias.

- Publicidade -

Quem o diz é a SIBS, que divulgou um conjunto de indicadores de evolução de consumo relativos às últimas semanas.

De forma resumida, nas últimas semanas, desde a confirmação de casos de coronavírus em Portugal, verifica-se uma concentração de compras em Super & Hipermercados e Farmácias & Parafarmácias, setores que passaram a representar uma em cada duas compras em Portugal na última semana. Analisando o número de levantamentos e de compras processados pela SIBS, evidencia-se um abrandamento na frequência nestas operações na última semana.

Destaca-se, claro, a utilização crescente do MB WAY para as compras, uma vez que permite pagamentos “sem contacto”.

coronavírus

Como podem verificar na infografia aqui em cima, e com base nos dados do SIBS Analytics, existiu um aumento de 6 pontos no número de compras realizadas no Multibanco na semana compreendida entre 2-8 março, semana seguinte à primeira confirmação da existência de casos em Portugal, e uma redução de 1 ponto na ultima semana (compreendida entre 9-15 de março). O valor médio das compras efetuadas regista um crescimento na última semana de 34,7€ para 37,4€.

Verifica-se, assim, uma concentração de compras na última semana nos setores Super & Hipermercados e Farmácias & Parafarmácias, de 39,4% para 49%, representando um aumento de 10% na última semana.

Adicionalmente, verificou-se um aumento da utilização em compras do MB WAY em ambas as semanas, de 17 pontos na semana de 2-8 março e 11 pontos na semana de 9-15 março, confirmando-se cada vez mais como uma solução nesta altura crítica.

O número de levantamentos nos terminais Multibanco teve uma variação similar, com um crescimento de 8 pontos na semana de 2-8 de março e uma diminuição de 3 pontos na semana de 9-15 março. O valor médio dos levantamentos subiu dos 67,8€ para os 74,8€.

Os dados apresentados refletem um decréscimo das compras dos portugueses no estrangeiro, uma redução de 33 pontos na semana de 9-15 março.

Fonte:SIBS
- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

12,987FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
784SeguidoresSeguir

Parceiros

Relacionados

Uber junta-se à Unilabs para testes de rastreio à COVID-19 no domicílio

Essencialmente, um motorista Uber irá levar um técnico de colheitas devidamente habilitado da Unilabs ao domicílio de um cliente que tenha requisitado o serviço, com equipamento de proteção individual para a recolha da amostra.

Este tapete desinfeta eficazmente os nossos sapatos contra a COVID-19

O Safecarpet está disponível em vários tamanhos, com preços a partir dos 48€.

Autotestes à COVID-19 começam finalmente a ser vendidos

Mas os preços vão variando de local para local.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

La Picanha ganha novo espaço em Setúbal já em maio

Vai ter uma mega esplanada, o que é ótimo tendo em conta a pandemia.

Fórmula 1 – Grande Prémio de Emilia Romagna com emoção até à última volta

Depois de 15 dias de pausa, a prova rainha do desporto automóvel está de regresso para o Grande Prémio de Emilia Romagna, em Itália.

Análise – Creative Stage V2

Uma barra de som com um subwoffer dedicado que, em conjunto, podem fazer maravilhas para quem tem televisores mais antigos.