Novo projeto funde o mundo do futebol e o da arte urbana portuguesa

- Publicidade -

A Mistaker Maker, plataforma de intervenção artística, foi chamada pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF), que neste momento se está a comunicar como as Selecções de Portugal ou somente Portugal, para criar um novo projeto que resulta da fusão entre o mundo do futebol e o da arte urbana portuguesa. Este é um novo posicionamento da FPF para a campanha rumo ao Mundial 2018 e pós mundial.

A FPF tem como principal objetivo com esta colaboração trabalhar a mentalidade coletiva dos portugueses, fazê-los sentirem-se mais capazes, mais destemidos, mostrar que não existem impossíveis e que ninguém nasce herói. Que com trabalho e dedicação, todos os sonhos se alcançam.

Quebra-se o paradigma do futebol pelo futebol, desenvolvendo e trabalhando a ideia de coletivo, de pertença e superação diária. Tudo motes que não são somente aplicados ao futebol, mas ao nosso dia-a-dia, seja em colectivo ou como indivíduo. “Conquista o sonho” é claramente uma história de superação, de resiliência, em que o sonho sem trabalho é pura ilusão, assumindo-se ainda de que nada é tão nosso quanto os nossos sonhos.

Para colocar esta premissa em prática, envolveu-se um grupo de artistas visuais, que estão na linha da frente no que temos de melhor em Portugal no que a arte urbana se refere, para que durante o período que precede o Mundial, durante o mês de Maio, desenvolva um conjunto de intervenções por diversas cidades do país, do litoral ao interior, de norte a sul, que inspirem as comunidades, num mote de Portugalidade, que somos todos nós.

Neste projeto, o organismo que superintende o futebol nacional conta com o apoio de autarquias de norte a sul do país e conta a colaboração da curadora Lara Seixo Rodrigues, criadora do projeto Lata 65 | Workshop de Arte Urbana para Idosos, dos festivais WOOL | Covilhã Arte Urbana, ESTAU | Estarreja Arte Urbana e MURALIZA | Festival de Arte Mural de Cascais e responsável pela exposição ATTERO de Bordalo II.

O coletivo de artistas selecionado contempla nomes consagrados e talentos emergentes da arte urbana nacional, com trabalhos elaborados do graffiti ao ‘stencil’, passando por todos os géneros, estéticas e técnicas habitualmente referidas como pós-graffiti com influências contemporâneas de ilustração figurativa.

As peças e murais a desenvolver no âmbito deste projeto são representações únicas e inéditas do movimento “Conquista o Sonho”, sem quaisquer fins lucrativos, e com o objetivo único de servir e inspirar os portugueses.

Com intervenções já realizadas na Covilhã, Portimão, Beja e Porto, “Conquista o Sonho” passa também por Aveiro, Paredes de Coura e termina na Grande Lisboa, com intervenções no bairro da Jamaika no Seixal e no Bairro da Liberdade. Estas últimas intervenções acontecem até dia 2 de junho.


 

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

- Publicidade -

Relacionados

Do virtual para o mundo real, a arte urbana inspirada em VALORANT invade Lisboa

Há sete spots em Lisboa para conhecer obras de arte temáticas aos novos conteúdos de VALORANT.

Jogos do Euro 2020 vão ser exibidos nos três canais generalistas

O que significa que SIC, RTP e TVI partilham os direitos de transmissão do Euro 2020.

Turismo de Lisboa apresenta a nova rota de Arte Urbana

Lisboa foi escolhida por muitos artistas portugueses e internacionais para ser a sua tela.

Empresas podem agora anunciar em jogos de futebol a partir de 500€

Alguns estádios de futebol já aderiram a esta tecnologia da STADS.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Onde e quando assistir a O Senhor dos Anéis: Os Anéis do Poder

A série da Amazon tem estreia marcada para dia 2 de setembro em Portugal.

Death Stranding pode estar a caminho do PC Game Pass

A nova foto de perfil da conta oficial do Xbox Game Pass para PC denuncia o inesperado.

Cartaz do Festival F está fechado

Está quase aí um dos últimos grandes festivais de verão.