Novas redes de urgência metropolitanas em Lisboa vão replicar modelo aplicado na área metropolitana do Porto

- Publicidade -

Está também prevista a reformulação das redes de referenciação hospitalar quer para a generalidade das especialidades, quer para saúde materna e infantil.

O Ministro da Saúde, Manuel Pizarro, anunciou o desenvolvimento de novas redes de urgências metropolitanas em Lisboa, que vão replicar o modelo aplicado “na área metropolitana do Porto há mais de uma dezena de anos com resultados muito favoráveis”.

Manuel Pizarro, que intervinha na audição nas comissões de Orçamento e Finanças e de Saúde da Assembleia da República, no âmbito da apreciação do Orçamento do Estado para 2023, acrescentou que a alteração permitirá “uma melhor gestão de recursos, facilitando o acesso das pessoas” às urgências.

Para melhorar a eficiência dos hospitais, está também prevista a reformulação das redes de referenciação hospitalar quer para a generalidade das especialidades, quer para saúde materna e infantil.

No próximo ano, o Governo pretende facilitar o acesso dos utentes aos medicamentos, através da distribuição dos fármacos prescritos nas farmácias hospitalares, que beneficiará cerca de 150 mil portugueses, “que hoje têm de se deslocar aos hospitais e que passarão a poder receber o seu medicamento na farmácia da sua localidade”, bem como da renovação automática das receitas para doentes crónicos.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Relacionados

- Publicidade -

Mais recentes