Nova ponte Porto-Gaia deve ficar concluída em 2025

O custo da ponte D. António Francisco dos Santos é de 36,9 milhões de euros.

- Publicidade -

Este mês, a Câmara Municipal de Gaia começou por aprovar o lançamento do concurso público internacional para a conceção e construção da nova ponte que irá ligar Gaia ao Porto. Dias depois, também a Câmara Municipal do Porto aprovou a continuidade do procedimento. A construção deverá decorrer ao longo de dois anos, prevendo-se que esteja concluída e operacional em 2025.

A ponte D. António Francisco dos Santos é uma nova travessia rodoviária sobre o rio Douro, a montante da ponte Luís I, entre as pontes do Freixo e de São João, com uma extensão total de 625 metros, 300 dos quais sobre o rio, e um perfil transversal do tabuleiro de 21,50 metros. Assim, a nova travessia servirá para tráfego automóvel, transportes coletivos e meios suaves, sendo ainda sugerida a instalação de uma via ciclável bidirecional e passeios nos dois lados.

Relativamente aos valores em causa, a componente da ponte custará cerca de 16,8 milhões de euros (divididos entre as duas autarquias), somando-se os valores para construção do tabuleiro já em área seca e as infraestruturas rodoviárias de acessos (cada autarquia fica responsável pelos seus custos).

Por conseguinte, a Vila Nova de Gaia caberá pagar cerca de 21 milhões de euros, o que inclui metade do valor do tabuleiro sobre o rio, ligações rodoviárias e construção em área seca. Por sua vez, ao Porto caberá pagar o mesmo valor relativo ao tabuleiro e seis milhões em acessos. A infraestrutura perfaz um valor total de cerca de 36,9 milhões de euros.

Por outro lado, no que se refere a localizações, a norte a ligação será feita à avenida Paiva Couceiro, ao passo que a sul, em Gaia, a ligação será à rotunda Gil Eanes. Aqui, a introdução de um eixo concelhio complementar, promovendo a ligação da cota superior da zona de Quebrantões à cota inferior, com atravessamento do rio Douro, é uma previsão do Plano Diretor Municipal, sendo que a localização agora prevista assegura dois objetivos relevantes, nomeadamente: a ligação do atravessamento do rio (à cota baixa) à rotunda Gil Eanes e à Avenida D. João II, promovendo a conexão a toda a envolvente ao eixo da Avenida da República; e a futura ligação do atravessamento do rio (à cota baixa) ao nó de Quebrantões da A44/Via de Cintura Interna e, a partir daí, à futura VL10, eixo concelhio estruturante previsto que promoverá a ligação deste nó de Quebrantões à EN222 e à A29 no nó de Jaca, reestruturando por completo a rede viária da freguesia de Oliveira do Douro.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Oficial: Bolt Food chegou ao Porto

Bolt expande o serviço de entrega de comida em casa para a cidade invicta.

Bolt Food chega ao Porto na próxima semana

Os portuenses vão ter uma nova plataforma de delivery para encomendar refeições.

Uber aposta num novo serviço de viagens low cost no Porto

As viagens a preço reduzido estarão disponíveis na aplicação fora do horário de pico na área metropolitana do Porto.

Autocarro anfíbio começa a circular em Gaia até ao final de junho

O anfíbio de Vila Nova de Gaia terá 52 lugares e fará o percurso entre Crestuma e o Cais de Gaia em cerca de 35 minutos.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Passatempo The Ice Road: Missão de Risco – Temos 10 convites duplos para as antestreias (Lisboa e Rio Tinto)

The Ice Road: Missão de Risco chega aos cinemas nacionais a 1 de julho.

Análise – HyperX Pulsefire Dart Wireless

O rato que quase não precisa mesmo de fios.

EMMA. O novo restaurante de Cascais foi pensado para toda a família

Há uma escola de yoga e paddle, um bar de praia e uma loja da Quiksilver. É o primeiro e único Family Beach Club nas praias da linha.