NOS lança os primeiros cartões SIM produzidos em plástico 100% reciclado

Cartões WTF são os primeiros a ser introduzidos no mercado e o objetivo é alargar a produção a todo o universo NOS.

- Publicidade -

Todos os anos circulam milhões de cartões SIM em Portugal, resultando numa produção que gera volumes significativos de CO2 e plástico. Com o objetivo de inverter este ciclo, a NOS lança os primeiros cartões SIM do mercado, produzidos em plástico 100% reciclado.

Os novos cartões são desenvolvidos pela NOS em parceria com a IDEMIA e são produzidos a partir da reciclagem de plástico, proveniente de resíduos pós-industriais de embalagens e material de impressão, garantindo exatamente as mesmas valências de conectividade.

A introdução de cartões SIM provenientes de materiais reciclados começará pela marca WTF, que impacta um target jovem. Os cartões antigos serão escoados durante os próximos meses, de forma a evitar desperdício. Este novo processo vai permitir evitar a produção de cerca de uma tonelada de plástico virgem por ano. No fim do seu ciclo de vida, o plástico usado para fazer os cartões pode ser reciclado e utilizado novamente.

A NOS ambiciona alargar este método a todos os novos cartões SIM, uma operação que representará uma diminuição de 15 toneladas de produção de plástico em três anos.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Novos clientes TV da NOS têm oferta de até um ano de Netflix

Estão em vias de contratar um novo serviço de Internet e estão inclinados para a NOS? Então vão gostar de saber da mais recente oferta da operadora: até um ano de Netflix.

NOS promove retoma de smartphones com vouchers que podem ir até aos 600€

As retomas NOS permitem vender o telemóvel antigo de uma forma cómoda e segura.

NOS estreia-se na entrega de produtos ao domicílio

Promete entregas em até duas horas.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

O novo hambúrguer da Burger Wheels é de comer e chorar por mais

Não só já provámos, como até repetimos.

Blade of Darkness – À lei da espada

Um regresso ao passado competente que merecia algumas melhorias na jogabilidade.