Nestlé quer todos os seus cafés provenientes de cultivo sustentável até 2025

Atualmente, a Nescafé e Nescafé Dolce Gusto asseguram 85% e 90%, respetivamente, de café proveniente de cultivo sustentável. As marcas Buondi, Sical, Tofa e Cafés Christina asseguram 89%.

cafés provenientes de cultivo sustentável
- Publicidade -

Se leram o que dissemos anteriormente, reparam que a Nestlé já garante mais de 85% da produção do café das suas marcas através de cultivo sustentável. Porém, a empresa quer ir mais além, e pretende agora, até 2025, alcançar uma produção com cultivo de café 100% proveniente de origens responsáveis.

As marcas de café da Nestlé têm vindo a desenvolver parcerias com diferentes associações com as quais definem e validam os critérios que asseguram a sua classificação enquanto café proveniente de cultivo sustentável.

Para obter esta classificação é necessário garantir condições que assentam em dimensões económicas, sociais e ambientais que protegem não só o planeta e o ambiente, mas também as comunidades de produtores de café. Isso inclui assegurar a rastreabilidade dos grãos de café até ao produtor, utilizar práticas de agricultura que protejam o solo e que utilizem recursos naturais de forma eficiente, não contribuindo para a desflorestação e fomentando a biodiversidade.

Para além disso, importa também garantir formação de qualidade aos agricultores e produtores – por forma a melhorar a produtividade e rentabilidade das plantações, e as suas condições de trabalho e de vida.

Todos estes critérios são reconhecidos por entidades externas e validados por organizações independentes, como a 4C Services e/ou a Rainforest Alliance, que trabalham em conjunto com auditores locais credenciados para avaliar as práticas de acordo com as normas estabelecidas.

Os critérios 4C – Associação do Código Comum para a Comunidade do Café – asseguram que o cultivo de café não contribui para a desflorestação e perda de biodiversidade; que são utilizadas boas práticas de agricultura e proteção do solo, água e ar durante a produção de café; que os direitos humanos e de trabalho são respeitados; e que os agricultores possuem formação adequada.

A Nescafé e Nescafé Dolce Gusto estabeleceram ainda um projeto global conjuntamente com a Rainforest Alliance, centrado no desenvolvimento de uma produção responsável do café e na melhoria dos meios de subsistência dos agricultores, apoiando-os na obtenção de maior produtividade e de melhor qualidade. Exemplo disso é o facto de que, desde 2010 e através do Nescafé Plan – o maior programa de sustentabilidade do café a nível mundial –, já foram formados mais de 900.000 cafeicultores em novas técnicas de produção que ajudam a proteger os recursos naturais.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

As novas embalagens de lotes profissionais de café Sical foram desenhadas para reciclagem

A embalagem do lote profissional SICAL Vending é a primeira da marca a chegar aos 7.600 pontos de Vending machines, através de 139 parceiros.

Nespresso tem quatro novos cafés da gama Reviving Origins para experimentar

Cafés que ainda são difíceis de produzir, mas que a marca garante estar a esforçar-se, juntamente com os seus produtores, para trazê-los com cada vez mais regularidade.

Creatista Pro. A nova máquina da Nespresso permite preparar cafés ao estilo de uma coffee shop

E há também uma nova opção no plano mensal de cafés que permite ter um outro modelo desta gama por 1€.

Delta The Coffee House Experience. Aqui convida-se a sentir o café

Existem dois espaços no país: um em Lisboa e outro no Porto.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

91.ª Feira do Livro de Lisboa vai ser a segunda maior de sempre

Só mesmo a edição de 2019 teve mais expositores.

Crunchyroll Premium está a dar 3 meses de acesso ao Xbox Game Pass para PC

Não, infelizmente não se trata do Xbox Game Pass Ultimate.