Nova iniciativa da Nestlé tem o objetivo de apoiar a Rede de Emergência Alimentar

Estão envolvidas nesta campanha todas as marcas de café da Nestlé.

Rede de Emergência Alimentar
- Publicidade -

A Nestlé Professional acaba de disponibilizar cartões de consumo de café pré-pagos em estabelecimentos Buondi, Sical, Tofa e Christina, sejam cafés, pastelarias ou snack bares, de norte a sul do país, incluindo Regiões Autónomas, com o objetivo de apoiar a Rede de Emergência Alimentar.

Quem Toma Ajuda a Retoma é o nome desta iniciativa que permite a qualquer consumidor, através da compra de um destes cartões, contribuir para a entrega de alimentos a quem mais precisa, apoiando também a resiliência económica de milhares de negócios afetados pela pandemia.

Os consumidores, ao comprarem este cartão, estão a adquirir seis cafés e um sétimo como oferta. Por cada 150 cartões entregues, a Nestlé Portugal oferece 1kg de alimentos de marca própria à Rede de Emergência Alimentar.

Esta iniciativa estará no ativo até 30 de novembro de 2020.

- Publicidade -

Sigam-nos

12,784FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
656SeguidoresSeguir

Relacionados

Os chocolates da Nestlé chegaram à Too Good To Go

Já é possível evitar o desperdício de chocolates e outros snacks.

Há duas novas variedades de chocolates Nestlé Les Recettes de L’Atelier para esta Páscoa

Quem já provou as tabletes da linha Les Recettes de L'Atelier, da Nestlé, certamente que está familiarizado com o sabor característico de cada variedade. Pois bem, e a pensar na Páscoa, a marca lança agora duas novas tabletes.

Já existem barras de cereais Cheerios Mel

São fanáticos por Cheerios, cereais que fazem parte da vossa alimentação? Então e se os pudessem levar para qualquer lado?
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Zimbra. Esta ferramenta facilita a gestão das contas de email

É uma solução que surge por parte da Ikoula.

Experimentámos a aplicação REV, dos The Gift

Com o lançamento da nova aplicação REV, os The Gift abriram as portas a todos.

Governo japonês quer mesmo realizar os Jogos Olímpicos de Tóquio este ano

Esta semana, o The Times noticiou que a competição não iria acontecer.