Nestlé inaugurou a sua remodelada sede em Linda-a-Velha

- Publicidade -

Pensado em 2018 e iniciado em 2020, o projeto de remodelação foi totalmente desenvolvido para ser sustentável, quer durante a sua construção, quer agora na sua utilização.

A Nestlé acaba de inaugurar o seu novo campus em Linda-a-Velha, no concelho de Oeiras. Este projeto, que transformou totalmente o interior e o exterior de um edifício construído em 1994, teve ainda como premissa potenciar o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional dos colaboradores, tendo ainda como âncora a promoção da diversidade e inclusão entre os cerca de 1000 colaboradores de 43 nacionalidades diferentes e num perfeito equilíbrio de género, 50% de mulheres e 50% de homens.

No edifício não existem gabinetes individuais e o desenho dos novos espaços contempla um aumento da área útil de utilização, através da otimização das infraestruturas, garantindo uma maior amplitude das zonas colaborativas, uma melhor circulação e um maior distanciamento entre postos de trabalho.

É precisamente para potenciar uma experiência de trabalho ágil e flexível que todo o edifício trabalha por ligação Wi-Fi, permitindo uma ligação contínua independentemente do local onde o colaborador se encontre. Nas novas salas de reunião, a experiência de trabalho ficou também mais digital com as projeções de ecrã a poderem ser feitas também por Wi-Fi, sendo que a reserva dessas salas é agora feita a partir de um gestor digital que se encontra à entrada de cada uma delas. Para partilha de informação entre todos os colaboradores, o novo edifício está ainda equipado com um circuito de TV corporativa, com monitores em todas as áreas comuns e uma ledwall na receção do novo Campus.

Existem ainda espaços para trabalhar de forma isolada e concentrada, com seis silent areas, 21 cocoons e phone booth e várias áreas comuns e zonas de convívio, cada uma delas equipada com coffee points, onde estão presentes todas as marcas de café que a Nestlé desenvolve em Portugal – Nespresso, Nescafé, Nescafé Dolce Gusto, Buondi, Sical, Tofa e Christina. Este remodelado edifício mantém ainda o seu conceito pet-friendly, em que os colaboradores podem trazer para o trabalho os seus animais de companhia.

Neste novo Campus é ainda possível trabalhar ou reunir no jardim – onde foram construídas áreas de escritório ao ar livre – ter aulas de ioga ou desenvolver uma horta biológica, já instalada no espaço exterior. Por forma a potenciar um maior equilíbrio traballho-família, sempre que necessário, os colaboradores podem ainda deixar os seus filhos na kid’s area.

Desenvolvido sob uma “Visão Verde” este novo espaço é ainda pioneiro na obtenção das certificações LEED e WELL (em curso), a primeira em Portugal a distinguir um projeto de remodelação. A certificação LEED premeia a sustentabilidade das opções tomadas em termos da configuração dos espaços interiores e exteriores, eficiência hídrica e energética, seleção de materiais e qualidade do ambiente. Já ao nível do bem-estar dos seus ocupantes, a certificação WELL reconhece a criação de postos de trabalho ergonómicos, flexíveis e diversificados, além do fomento da atividade física e da disponibilização de serviços médicos e iniciativas promotoras da saúde física e mental dos colaboradores.

A sustentabilidade ambiental do edifício é um reflexo dos compromissos que a Nestlé assume no caminho para a neutralidade carbónica que quer atingir até 2050. Esta cultura de respeito e preservação do ambiente está bem evidenciada no processo de transformação do edifício e manifesta-se nos materiais usados, na modernização das infraestruturas, na reutilização dos materiais previamente existentes e também nas alterações introduzidas no sistema de iluminação, na climatização automatizada e na instalação de painéis solares, permitindo poupanças substanciais nos consumos de energia e uma redução de pelo menos 300 toneladas por ano das emissões de CO2.

Este novo Campus é ainda um dos pontos centrais de um grande projeto de transformação da frota automóvel da Nestlé para veículos 100% elétricos e híbridos. Para apoiar este projeto, que ficará totalmente concluído até 2024 com um total de 465 veículos com esta tecnologia, a Nestlé está a dotar o Campus com 48 carregadores elétricos para apoiar a frota nesta transformação.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Relacionados

- Publicidade -

Mais recentes