“Narcos” vai regressar com um jogo de estratégia

A série da Netflix, Narcos, foi, provavelmente, um dos primeiros grandes hits da plataforma. Tão grande que a jornada dessa versão de Pablo Escobar na ascensão e queda do império da droga durante os anos 80 já deixa saudades.

- Publicidade -

Mas os fãs de Narcos vão ter, em breve, mais histórias desse mundo com Narcos: Rise of the Cartels. Este jogo da Curve Digital é baseado na série da Netflix e foi revelado no ano passado, mas só agora é que se apresenta preparado para chegar ao PC e consolas.

Narcos: Rise of the Cartels vai seguir os eventos da primeira temporada de Narcos e os jogadores vão poder escolher quem é que querem controlar, se o Cartel de Medellin ou a DEA, num jogo de ação e estratégia por turnos, com uma jogabilidade que lembra os jogos como XCOM.

O jogo ainda não tem data, mas Narcos: Rise of the Cartels promete chegar ao PC e consolas ainda em 2019.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

12,987FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
784SeguidoresSeguir

Parceiros

Relacionados

Army of the Dead, de Zack Snyder, recebe trailer oficial

Army of the Dead estreia a 21 de maio na Netflix.

Netflix confirma uma terceira e quarta temporada para Bridgerton

Um anúncio que surge sensivelmente três meses após ter sido anunciada a segunda temporada.

Gundam vai receber um novo live-action com a Netflix

Jordan Vogt-Roberts vai sentar-se na cadeira de realizador.

Já há dia de estreia para a quarta temporada de Elite

E a quinta temporada de Elite está atualmente a ser filmada.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Chegou o primeiro gin de flor de cânhamo português

A par do gin, a marca O Benefício lança também os seus primeiros NFTs numa peça visual musical de 700 segundos.

Este e-book vai ajudar a escolher uma licenciatura

Procuram um curso para construir uma carreira de sonho? Então é melhor terem uma ajudinha.

miio Pay. Nova funcionalidade permite pagamentos ocasionais, sem contrato, para o carregamento de veículos elétricos na rede pública

Ou seja, não pressupõe a existência de um cartão de carregamento físico, de um contrato ou a adesão a um serviço.