Modatta, a aplicação portuguesa que paga pelos nossos dados

Foi uma das startups que representaram Portugal na edição deste ano da Web Summit, e, embora não tenha ganho o PITCH, concurso de startups que, todos os anos, anima a conhecida feira, a Modatta mostrou que veio para ficar.

Modatta
- Publicidade -

A Modatta é uma plataforma, isto é, um marketplace de dados sociais, que faz com que os utilizadores sejam pagos ao disponibilizar os seus dados a empresas, numa forma de trabalhar que está totalmente de acordo com o Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados.

Na prática, o que esta app faz é armazenar os nossos dados para que, depois, os possa vender a empresas interessadas em adquiri-los. E assim, ao invés de, como é recorrente, as empresas ficarem com acesso aos dados pessoas sem oferecerem nada em troca, os utilizadores acabam por ser recompensados.

Esta nova forma de gerir bases de dados ganha forma, lá está, através de uma aplicação que está disponível para Android e iOS. Apesar de ainda estar em fase piloto (a Modatta estava nas startup ALPHA da Web Summit), a plataforma já está a aceitar registos, embora ainda não exista muita coisa para fazer.

Começam por criar uma conta, onde têm de indicar um número de telemóvel e um PIN de quatro dígitos à vossa escolha. Feito isto, devem preencher o vosso perfil, respondendo às perguntas “Quem és?”, “O que fazes?”, “O que tens?” e “O que queres”, sendo que, dentro de destas questões, existem subcategorias para preencher. Pode ser algo chato, mas também só o têm de fazer uma vez.

Imaginem aqueles sites de inquéritos em que, consoante o perfil de cada pessoa, as empresas disponibilizam questionários para preencher, que acabam por ter um determinado valor. Aqui a lógica acaba por ser a mesma, sendo que vão aparecendo tarefas para concluir consoante o perfil do utilizador em si.

Portanto, com o perfil completo, podem depois concluir as ofertas que aparecem no vosso perfil, pelo que convém irem ficando atentos à app. Devem verificá-la regularmente para perceberem se vão aparecendo novas tarefas (como ver vídeos, ler mensagens ou visitar sites) para completar.

De momento a app está em fase de testes, pelo que só quando chegarem aos 30 mil utilizadores (diz-se que já têm mais de 6.000) é que será possível pedir pagamento. Em relação ao pagamento, a plataforma fala em transferência bancária (não refere, para já, outros métodos), mas não refere um mínimo para levantamento.

Para que a Modatta tenha sucesso, é preciso que não só os utilizadores adiram, mas que também as marcas se sintam tentadas a aderir ao projeto.

Portanto, se ficaram convencidos, o que devem fazer é ir juntando o máximo possível. Se se registarem através do nosso link, garantem logo 0.30€ na Modatta. E não se esqueçam de convidar amigos.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Startup portuguesa cria app que ensina a conhecer o interior do novo Hospital CUF Tejo

No fundo, a app serve de guia de navegação para o interior do hospital.

Novo Amor volta a Portugal em 2022 para dois concertos

O projeto de Ali Lacey regressa ao nosso país em abril do próximo ano.

App da OPTO já chegou às Smart TV da LG

Mas é provável que nem todos os que têm uma Smart TV LG a encontrem.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Época balnear 2021. Eis as regras definidas pelo Governo

Comer bolas de Berlim? Sim. Mas jogar raquetes não é permitido.

Museu da Lourinhã ganha versão digital com a ajuda da Vodafone

O Museu Digital da Lourinhã dispõe, a partir de hoje, de um conjunto de soluções de Realidade Virtual.

Santuário do Cabo Espichel transforma-se em projeto com vocação turística

O imóvel está classificado de interesse público desde 1950, beneficiando, ainda, de uma Zona Especial de Proteção.