Marta Gautier leva Conversas Sérias ao Villaret em dezembro

Psicóloga clínica com seis livros editados, Marta Gautier é, também, conhecida do grande público pelos seus monólogos cómicos “Vamos lá então perceber as mulheres. Mas Só um bocadinho...” e “Pessoas Estranhas“. Agora está de volta ao Teatro Villaret para sessões de conversas um bocadinho diferentes.

- Publicidade -

O novo monólogo chama-se Conversas Sérias e Marta apresenta-se num tom mais confessional e intimista que procura estabelecer uma relação de diálogo e reflexão com o público, sem perder o tom humorístico e descontraído que caraterizam os seus espectáculos e palestras.

A sinopse diz o seguinte: “Às vezes, há uma parte de mim que não acredita. Vou, volto, faço, aconteço, tudo numa agonia. Outras vezes, paro e fico em silêncio. Percebo então o quanto corro para não sentir. O quanto me assusta olhar, com atenção, para o que acontece dentro de mim.

Nas sessões do “Conversas Sérias” vamos olhar com atenção. Pode eventualmente inspirar quem quer chegar à melhor de versão de si mesmo. Cada sessão tem um tema diferente e no fim quem quiser pode fazer perguntas ou partilhar algo de si.”

Curiosos? A primeira sessão do Conversas Sérias acontece dia 4 de dezembro, às 20h30, no Teatro Villaret, em Lisboa, e os bilhetes estão à venda por 12€.


 

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Clã dão três concertos únicos para os mais novos em Lisboa

"Clã para Supernovos" é um espectáculo que inclui temas dos dois discos de originais dos Clã dedicados ao publico mais jovem.

Última oportunidade para ver a peça Filho da Treta

Estreou em setembro de 2016 no Auditório dos Oceanos, no Casino de Lisboa, onde esteve em cena até final...
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

City Center Covilhã terá 14 lojas e abre até junho de 2023

Um complexo comercial com três pisos e situado no principal eixo rodoviário da Covilhã.

Jardim Sonoro 2022 acontece uma semana após o previsto

Desta forma, os festivaleiros já não têm de decidir se vão a este festival ou se ao Kalorama.