Marca Carris Metropolitana é lançada a 1 de abril

- Publicidade - trk
- Publicidade -

Os novíssimos autocarros entram em circulação a partir de junho.

O terceiro aniversário do navegante será assinalado com o lançamento da Carris Metropolitana no dia 1 de abril, no Pátio da Galé, em Lisboa, num evento. Na cerimónia, serão exibidos os novos autocarros que entrarão em circulação a partir de junho, já com a imagem da Carris Metropolitana.

A Carris Metropolitana vem dar continuidade a uma revolução, sem paralelo, na mobilidade da região metropolitana de Lisboa, que tem por objetivo a promoção da qualidade de vida e uma alteração da repartição modal a favor dos transportes públicos e da mobilidade sustentável.

O investimento de cerca de 1,2 mil milhões de euros realizado com a operação da Carris Metropolitana permitirá aumentar o serviço de transporte rodoviário em cerca de 35%, que se traduzirá em mais carreiras, mais percursos e circulações, autocarros mais modernos, mais eficientes e ambientalmente mais sustentáveis, e mais qualidade no serviço prestado.

A rede de serviço de autocarros, desenhada pela Área Metropolitana de Lisboa em conjunto com os 18 municípios, será composta por 820 linhas rodoviárias, que servirão aproximadamente 2,8 milhões de potenciais utilizadores, passando o serviço a pertencer à marca única e integradora Carris Metropolitana.

Serão mais de 1500 autocarros, a maior parte destes novos que fará com que a idade média da frota a circular nesta operação seja inferior a um ano, autocarros com maior fiabilidade, segurança, conforto (com wi-fi, adaptados a mobilidade reduzida, entre outros), mais amigos do ambiente, que proporcionarão a realização de mais carreiras, mais percursos, em 15 dos 18 municípios da AML (Lisboa, Cascais e Barreiro mantêm as suas empresas por serem municipais – Carris, MobiCascais e TCB, respetivamente) e em toda a rede intermunicipal da região.

As melhorias a implementar terão ainda em consideração uma integração tecnológica e um planeamento e ajustamento do serviço às necessidades existentes, a promoção da pontualidade, regularidade, confiabilidade do sistema e uma maior simplificação das redes e serviços a prestar.

A sustentabilidade ambiental será promovida, através da renovação e qualificação da frota, com uma diminuição da idade média dos autocarros de 15 anos para menos de um ano e a inclusão de uma cota de veículos não poluentes e energeticamente eficientes, com medidas de eco-condução, condução económica, segura e confortável.

Está ainda prevista uma melhoria do foco e atenção ao passageiro, com o alargamento da rede de vendas e serviços de apoio e gestão centralizada da informação.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

- Publicidade -

Relacionados

Carris Metropolitana recebe 290 novos autocarros para circularem em Almada, Seixal e Sesimbra

Ou seja, na Área 3, que entra em funcionamento já a 1 de julho.

Oficial: Carris Metropolitana adiada para 2023 nas Áreas 1 e 2

Confirma-se o que foi hoje dito por um dos administradores da Transportes Metropolitanos de Lisboa, detentora da Carris Metropolitana.

Afinal, a Carris Metropolitana pode não entrar em funcionamento a 1 de julho em todas as áreas

Está em cima da mesa o adiamento do arranque do serviço nas áreas 1 e 2, tudo devido a um atraso na entrega de centenas de autocarros.
- Publicidade -
- Publicidade - trk
- Publicidade -

Mais Recentes

Linha do Oeste vai ser finalmente modernizada

A capacitação da Linha do Oeste, até Caldas da Rainha, possibilitará a redução do tempo de viagem entre Caldas da Rainha – Lisboa e Torres Vedras – Lisboa em cerca de 30 minutos.

Stormzy fora do NOS Alive 2022. Horários já estão disponíveis

Está naquela altura de fazer escolhas.

Governo vai avançar com aeroportos no Montijo e em Alcochete. O de Lisboa é para fechar

O do Montijo, que será complementar, deverá estar pronto em 2026. Já o de Alcochete, que substituirá o de Lisboa, estima-se que entre em funcionamento em 2035.