Local Natives confirmados no 26º Super Bock Super Rock

Ainda ontem o Super Bock Super Rock nos dava o anúncio de Kali Uchis. Mas hoje há mais um nome, e desta vez uma banda de indie rock. Os Local Natives acabam de ser confirmados para atuarem a 18 de julho do próximo ano no Meco.

A banda nasceu do encontro entre o guitarrista Ryan Hahn, o cantor e guitarrista Taylor Rice e o teclista Keley Ayer, quando ainda frequentavam a escola secundária Orange County. Na altura já tocavam juntos em várias bandas punk, mas foi só em 2008 que se deu a formação completa da banda com o baterista Matt Frazier e o baixista Andy Hamm.

Goriila Manor, o disco de estreia, surgiu em 2009, e, desde logo, os Local Natives começaram a dar que falar. Já Hummingbird, um álbum mais sombrio e atmosférico, foi lançado no mercado em 2013, e, com ele, também a popularidade da banda foi aumentando cada vez mais.

E se inicialmente se faziam comparações com Fleet Foxes, Grizzly Bear ou Yeasayer, hoje em dia os Local Natives conseguiram alcançar um lugar só seu, onde se percebe as suas influências da música do continente africano e do Médio Oriente.

Ainda nos discos, Sunlit Youth surigu em 2016 e, este ano, lançaram Violet Street, que conta com a produção experiente de Shawn Everett (Weezer, The War on Drugs) e tem singles tão fortes como “When Am I Gonna Lose You” ou “Café Amarillo”.

Até agora, o Super Bock Super Rock confirmou as atuações de Foals, A$AP Rocky, Kali Uchis e, agora, dos Local Natives.

Quanto aos bilhetes, está à venda nas lojas FNAC e no site oficial daquela empresa o Fã Pack FNAC Super Bock Super Rock, uma edição limitada que traz o passe de três dias e uma t-shirt oficial do festival. Este pack é limitado ao stock existente e te o preço especial de 95€. Há ainda 10 packs premiados com Super VIP Pass, que dá acesso reservado à Zona VIP Super Bock.

Já na Blueticket e locais habituais estão à venda não só os passes diários (50€ cada), como o passe geral (100€). Há ainda o Passe Exclusive (200€) e o Passe Total Exclusive (225€), mas não conseguimos perceber bem o que oferecem.

Ainda em relação aos bilhetes, os preços apresentados são válidos até final do ano. Depois, de a 1 de janeiro a 31 de março, o passe geral passará a custar 110€ e o bilhete diário 55€. Já de 1 de abril a 15 de julho o passe geral terá um custo de 120€, com o bilhete diário a custar 60€. Finalmente nos dias do festival, caso existam bilhetes à venda, o passe geral sobe para os 130€ e o bilhete diário para os 65€.

Recorde-se que a 26ª edição do Super Bock Super Rock acontece a 16, 17 e 18 de julho na Herdade do Cabeço da Flauta, no Meco, em Sesimbra.

- Publicidade -

Sigam-nos

10,688FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
622SeguidoresSeguir

Media Partner

Relacionados

Concertos dos Apocalyptica e Epica em Portugal reagendado para abril

Depois de terem reagendado a tour conjunta devido à pandemia, as bandas de metal Apocalyptica e Epica vão levar a The Epic Apocalipse Tour 2021 a palcos por toda a Europa já no próximo ano.

NOS Primavera Sound 2021. Cartaz deve ser apresentado na próxima terça-feira

Ao que tudo indica, ficaremos a conhecer o cartaz (ou parte dele) já a 16 de junho.

Concerto de 070 Shake em Lisboa foi cancelado

O concerto, que deveria acontecer este mês, fica assim sem efeito.
- Publicidade -

Mais Recentes

Portugal vai receber uma prova do Mundial de MotoGP

E à semelhança da Fórmula 1, este GP de Portugal também acontecerá no Autódromo Internacional do Algarve, em Portimão.

John Wick 5 confirmado para sair logo a seguir ao quarto filme

Os dois próximos episódios vão estrear com um ano de diferença.

Vem aí um jogo de Suicide Squad

Os criadores da série Batman: Arkham estão de volta.