Lidl assume compromissos para uma alimentação mais consciente até 2025

- Publicidade -

Desde o início do ano, o Lidl deixou de fazer publicidade a produtos alimentares infantis não saudáveis das suas marcas próprias.

O Lidl acaba de adotar um conjunto de medidas internacionais que visam apoiar uma alimentação consciente, facilitando aos clientes a decisão de compra de produtos saudáveis e sustentáveis, mantendo a sua premissa de máxima qualidade ao melhor preço.

Com uma estratégia ativa para uma Alimentação Consciente, a empresa estabelece objetivos para oferecer aos seus clientes uma melhor gama de produtos até 2025 seguindo três pilares: Alimentação Saudável, Alimentação Sustentável e Transparência e Capacitação, assentes na Segurança alimentar.

A estratégia do Lidl para uma Alimentação Consciente tem por base as descobertas científicas da Planetary Health Diet (Dieta da Saúde Planetária), desenvolvida por cientistas independentes da Comissão EAT-Lancet, que surge como resposta aos desafios globais que hoje enfrentamos, nomeadamente a capacidade de alimentar a população mundial de forma saudável e ambientalmente sustentável, e defende assim uma alimentação predominantemente baseada em plantas.

Através de uma abordagem holística, o Lidl está comprometido a reduzir o açúcar, o sal, as gorduras saturadas, o valor energético, os aromas, os conservantes e os corantes nos seus artigos de marca própria, em cooperação com os seus fornecedores, melhorando as receitas de modo a aumentar os seus benefícios nutricionais, seguindo as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Sendo os padrões e as tendências alimentares moldados na infância, as crianças serão uma das prioridades do Lidl. O número de crianças em idade escolar com excesso de peso na União Europeia tem vindo a aumentar e as crianças e os adolescentes utilizadores dos meios de comunicação e de plataformas sociais assistem diariamente a pelo menos 15 spots publicitários ou anúncios a alimentos não saudáveis. Ao contrário dos adultos, as crianças não questionam as mensagens publicitárias, o que aumenta o seu desejo pelo produto anunciado.

Neste sentido, desde o início deste ano o Lidl deixou de fazer publicidade junto das crianças a produtos alimentares infantis não saudáveis das suas marcas próprias, incluindo atividades promocionais na televisão, na rádio, em meios de comunicação social e nos seus folhetos. Adicionalmente, até 2025, o Lidl só venderá alimentos com marketing apelativo para crianças nas embalagens das suas marcas próprias, se estas preencherem os critérios da OMS para alimentos saudáveis, excetuando as épocas festivas como o Natal, Páscoa e Halloween, dado que são ocasiões especiais na vida de uma criança e, portanto, não definem os hábitos alimentares diários.

Simultaneamente, uma vez que uma dieta rica em cereais integrais desempenha um papel fundamental na saúde, o Lidl irá até 2025, aumentar gradualmente a percentagem de cereais integrais nos seus artigos de marca própria e criar transparência ao indicar o conteúdo de fibras alimentares na informação nutricional dos produtos.

Também as proteínas vegetais desempenham um papel central nos objetivos do Lidl rumo a uma alimentação consciente. Até 2025, o Lidl irá expandir a percentagem de fontes de proteína de origem vegetal no seu sortido, incluindo novos produtos que suportam uma dieta à base de plantas. De facto, desde 2017 que o Lidl Portugal oferece produtos veganos e vegetarianos da marca própria Vemondo, apelando não só aos consumidores veganos e vegetarianos, mas construindo também uma ponte para todos os clientes rumo a uma dieta à base de plantas.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Relacionados

Mais recentes