Lidl vai passar a usar apenas algodão 100% sustentável nas suas marcas próprias de têxtil

- Publicidade -

Uma meta estabelecida até ao final de 2022.

A oferta de produtos com menor impacto ambiental e que contribuem para a sustentabilidade do ecossistema é uma das principais preocupações do Lidl. A pensar nisso, a partir do dia 25 de novembro, será lançada uma coleção de pijamas e de roupa de cama para toda a família, com algodão 100% sustentável, em parceria com a organização Cotton Made in Africa, que tem como objetivo proteger o ambiente e garantir melhores condições para os pequenos agricultores.

A organização Cotton Made in Africa procura melhorar as condições sociais, económicas e ecológicas na produção de algodão em África. Esta iniciativa, apoiada pela Fundação Aid by Trade, produz algodão 100% sustentável e comercializa-o com o selo “Cotton Made in Africa” – este valor é posteriormente reinvestido nas regiões de cultivo, de forma a criar melhores condições de vida e trabalho para os produtores.

Desta forma, o Lidl oferece aos seus clientes a oportunidade de comprarem têxteis com o selo “Cotton Made in Africa” e, em consequência, a contribuir para ajudar estes pequenos agricultores africanos a aprender novos métodos de cultivo eficientes e amigos do ambiente, como também a melhorar as suas condições de vida.

Assim, através desta parceria com a Cotton Made in Africa, o Lidl pretende alcançar até ao final de 2022 o objetivo de utilizar apenas algodão 100% sustentável nas suas marcas próprias de têxtil, assegurando a qualidade dos seus produtos, com elevados padrões sociais e ambientais, ao melhor preço.

- Publicidade -
- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Parceiros

Relacionados

Lidl inaugura nova loja em Linda-a-Velha

Esta loja gerou 22 novos postos de trabalho.

Lidl repete campanha do ano passado e volta a oferecer casas

Tudo graças a uma parceria com a RE/MAX.

Infarmed manda retirar do mercado produtos do Lidl para a coloração do cabelo

Isto porque contêm uma substância proibida. Têm em casa os os produtos "Cabelo escuro", "Preto", "Chocolate Brasil", "Castanho Noz", "Loiro...

Lidl reabre lojas em Reguengos de Monsaraz, Amadora, Santo Tirso e Oliveira do Hospital

Remodelações que totalizam um investimento de 20 milhões de euros.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Makro vai abrir um marketplace que estará disponível para todos os clientes

Mesmo para aqueles que não têm acesso às lojas físicas.

Roger Waters marca segundo concerto em Portugal

Isto tudo porque o primeiro concerto já esgotou.

Vodafone chegou a acordo para adquirir a NOWO

Isto poderá fazer com que a operadora se expanda para cidades que, até aqui, não possuem a fibra Vodafone.