Lares de idosos. Visitas são retomadas a partir de 18 de maio

Mas atenção, será preciso respeitar uma série de requisitos gerais e específicos.

lares
- Publicidade -

A Direção-Geral da Saúde (DGS) já tinha divulgado previamente orientações para a reabertura dos restaurantes, bem como para o regresso às aulas. Agora foi a vez de lançar um documento com uma série de medidas para que as visitas aos lares de idosos possam acontecer já a partir da próxima segunda-feira.

O documento começa por dizer que a instituição “deve ter um plano para operacionalização das visitas e ter identificado um profissional responsável pelo processo”, algo que terá de ser comunicado aos familiares e outros visitantes.

Assim, cada lar “deve garantir o agendamento prévio das visitas, tendo de organizar um registo de visitantes por data, hora, nome, contacto e residente visitado”.

Além disso, os visitantes deverão “cumprir todas as medidas de distanciamento físico, etiqueta respiratória e higienização das mãos (desinfeção com solução à base de álcool ou lavagem com água e sabão)”.

O mesmo documento diz que cada instituição “deve garantir que a visita decorre em espaço próprio, amplo e com condições de arejamento (idealmente, espaço exterior), não devendo ser realizadas visitas na sala de convívio dos utentes ou no próprio quarto, exceto nos casos em que o utente se encontra acamado (nos casos de quartos partilhados terão de ser criadas condições de separação física)”.

Cada instituição será responsável por “disponibilizar aos visitantes produtos para higienização das mãos, antes e após o período de visitas, e deverá, sempre que possível, definir corredores e portas de circulação apenas para as visitas, diferentes dos de utentes e profissionais”.

Visitas nos lares de idosos com duração máxima de uma hora e meia

Sabe-se também, além do agendamento prévio, que “cada visita não deve exceder os 90 minutos. Estas visitas devem respeitar um número máximo por dia e por utente, sendo, numa primeira fase, de um visitante por utente, uma vez por semana (este limite pode ser ajustado mediante as condições da instituição e a situação epidemiológica local, em articulação com a autoridade de Saúde local e segundo a avaliação de risco)”.

Será naturalmente obrigatório o uso de máscara durante todo o período de permanência nos lares de idosos. Os visitantes também não devem levar objetos pessoais, comida alimentares ou outros produtos e não deverão circular pela instituição nem utilizar as instalações sanitárias dos utentes.

Fonte:DGS
- Publicidade -

Sigam-nos

12,987FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
784SeguidoresSeguir

Parceiros

Relacionados

Mosteiro de Santa Maria Scala Coeli vai receber ciclos de visitas guiadas

Tal iniciativa decorrerá até 19 de setembro. E a entrada é grátis!

CTT e Hovione oferecem álcool gel a bombeiros, lares, IPSS e outras instituições

A solução antisséptica de base alcoólica é produzida pela Hovione na sua fábrica em Loures.

COmVIDas. Projeto pretende unir quem precisa de ajuda a quem quer (e pode) ajudar

Numa altura em que se desconhecem ainda a duração e as verdadeiras consequências e danos do novo coronavírus, nasce...
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Chegou o primeiro gin de flor de cânhamo português

A par do gin, a marca O Benefício lança também os seus primeiros NFTs numa peça visual musical de 700 segundos.

Este e-book vai ajudar a escolher uma licenciatura

Procuram um curso para construir uma carreira de sonho? Então é melhor terem uma ajudinha.

miio Pay. Nova funcionalidade permite pagamentos ocasionais, sem contrato, para o carregamento de veículos elétricos na rede pública

Ou seja, não pressupõe a existência de um cartão de carregamento físico, de um contrato ou a adesão a um serviço.