Kelsey Lu, Bad Gyal, Karol Conka e Chong Kwong no Jameson Urban Routes 2019

Começam a ser desvendados cada vez mais nomes para o Jameson Urban Routes 2019. Depois dos anúncios de nomes como Altin Gün e de Moullinex e Bruno Pernadas interpretam Plantasia (disco de 1976), eis que surgem mais quatro artistas confirmados: Kelsey Lu, Bad Gyal, Karol Conka e Chong Kwong.

- Publicidade -

Começando por Kelsey Lu, a violoncelista e compositora norte-americana atua na terceira sessão do festival, no dia 24 de outubro, trazendo-nos o seu aclamado álbum de estreia Blood (2019), editado este ano pela Columbia Records. Bilhetes à venda por 12€.

Já a 25 de outubro é dia de Bad Gyal protagonizar a sexta sessão do Jameson Urban Routes, marcando-se também a sua estreia em Lisboa. A artista prepara-se para lançar pela Interscope o trabalho sucessor da sua mixtape Worldwide Angel (2018). Os bilhetes custam 15€ e já estão à venda.



As novidades do Jameson Urban Routes incluem ainda o regresso de Karol Conka, uma das grandes figuras do hip hop brasileiro atual, que vai apresentar o seu mais recente disco Ambulante no dia 26 de outubro, na oitava e última sessão do festival. Na primeira desta sessão estará Chong Kwong, projeto a solo da MC Vanessa Pires, a ex-vocalista do grupo La Dupla. Os bilhetes para esta noite custam 15€.

Mais nomes serão anunciados em breve para este incrível festival.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

12,987FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
784SeguidoresSeguir

Parceiros

Relacionados

ID No Limits passa para 2022

Mais um festival sem condições para realizar-se em 2021 e que é adiado para o próximo ano.

Conhecidos os primeiros nomes para a 5ª edição do Soam As Guitarras

Decorre em maio, junho e setembro em Oeiras, Évora, Póvoa de Varzim e Setúbal.

IndieLisboa com datas para regressar este ano

O festival regressa às salas habituais no fim do verão.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Análise – Narita Boy (PlayStation 4)

Viajem para o mundo cibernético neste jogo de ação e aventura centrado num rapaz que é transportado para um videojogo.

Crítica – Thunder Force

Thunder Force é mais uma peça de storytelling sem sentido e absurda de Ben Falcone, caraterizada por um humor insuportavelmente seco e forçado, para além de uma história facilmente esquecível.

Scribd oferece acesso gratuito à MUBI, CONtv e CuriosityStream

Volta a oferta da Scribd, desta vez ainda com mais motivos para aproveitar.