Jovens de Famalicão convertem torres do Edifício das Lameiras no maior projeto de arte urbana do Minho

por Echo Boomer

As quatro torres do Edifício das Lameiras, complexo localizado numa das principais artérias do centro de Vila Nova de Famalicão e onde habitam mais de 1000 pessoas, serão convertidas, até amanhã, 17 de agosto, naquele que se tornará no maior projeto de arte urbana realizado na região do Minho.

Sob a orientação do Centro Artístico A CASA AO LADO, o projeto conta com o apoio do Município de Vila Nova de Famalicão e prevê a pintura de murais em que, na parte superior de cada uma das quatro torres, estarão representadas quatro personalidades históricas nacionais com ligação à cidade – Bernardino Machado, ex-presidente da República, os escritores Camilo Castelo Branco e Júlio Brandão e o historiador Alberto Sampaio.

Cada torre está a ser pintada com a colaboração de grupos de 12 jovens, dos 6 aos 25 anos de idade, num total de 48. Duas torres estão a ser intervencionadas por jovens moradores das Lameiras e a participação na pintura dos murais nas outras duas torres é aberta a toda a comunidade.

Além de participarem na pintura dos murais, a marca dos jovens residentes nas Lameiras vai também ficar eternizada pela representação dos seus próprios rostos no interior das diversas torres, cada uma com 18 metros de altura e seis metros de largura.

Fundada em 2005, pelos artistas plásticos Ricardo Miranda e Joana Brito, A CASA AO LADO é um centro artístico que desenvolve a sua atividade tendo como foco a aprendizagem, a experimentação e a sensibilização artística.


 

Também pode interessar

Deixar uma resposta

O Echo Boomer utiliza cookies para dar a melhor experiência possível aos nossos leitores. Aceitar Ler mais

%d bloggers like this: