Já há datas para o ano letivo 2020/2021

As primeiras cinco semanas servirão para recuperar matéria em atraso. Já as férias da Páscoa serão mais curtas.

aulas presenciais
- Publicidade -

Após o término das aulas, que, nestes últimos meses, aconteceram em moldes diferentes, já se prepara o regresso às aulas em setembro.

Pois bem, o Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, divulgou o calendário do ano letivo 2020/2021. E existem algumas mudanças.

Para já, fiquem com as datas:

  • 1º Período – Tem início marcado entre 14 e 17 de setembro, com o último dia de aulas a assinalar-se a 18 de dezembro
  • 2º Período – Tem início a 4 de janeiro de 2021 e termina a 24 de março
  • 3º Período – Tem início a 6 de abril de 2021 e termina a 9 de junho (para o 9º, 11º e 12º), a 15 de junho (7º, 8º e 10º) e a 30 de junho (ensino pré-escolar e 1º e 2º ciclos)

Sabe-se que as primeiras cinco semanas de aulas do novo ano letivo servirão não só para consolidar conhecimentos, como para recuperar matéria em atraso. Além disso, as férias da Páscoa serão mais curtas e o terceiro período mais longo.

Porém, há que ter em conta a pandemia e, se a situação se agravar, o Ministério da Educação tem três cenários preparados: aulas presenciais, aulas à distância e misto.

No pior dos cenários, o Ministério irá optar pelo ensino não presencial, tal como aconteceu nestes últimos meses, sendo tudo à distância.

Se a coisa estiver relativamente controlada, poderá optar-se pelo ensino misto, com aulas presenciais e aulas à distância. No melhor dos cenários, todas as aulas serão presenciais, se bem que com todas as regras de distanciamento social e medidas de higienização. Isto a não ser que por algum milagre a COVID-19 deixe de ser tão problemática.

Para que tudo corra bem, será necessário apostar em mais profissionais, pelo que o Governo prometeu contratar mais professores, bem como psicólogos.

- Publicidade -

Parceiros

Relacionados

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Fórmula 1 – Grande Prémio de França com furos na estratégia da Mercedes

A Fórmula 1 voltou ao circuito Paul Ricard com a edição de 2021 do Grande Prémio de França e, se durante os treinos e qualificação, ficou a ideia que os Pirelli podiam sair furados novamente, afinal foi a estratégia da Mercedes que saiu feita em pedaços. No fim, quem festejou foi a Red Bull: vitória de Max Verstappen e 3º lugar para Sergio Pérez.

Mais antiga praça de touros de Portugal dará lugar a um centro cultural

O projeto é da Zaratan, uma associação de arte arte sediada em Lisboa.

Rede regional dos Açores vai ter nove novos percursos pedestres

Os municípios e juntas de freguesa têm agora 12 meses para implementar os traçados aprovados.