Izzy Move é a aplicação para taxistas que vem concorrer com a Uber e afins

Depois da Uber, Cabify, Bolt e Kapten, eis que foi apresentada em Lisboa uma nova plataforma de transporte de passageiros ao mercado, mas orientada para um setor tão conhecido em Portugal – o dos táxis. Chama-se Izzy Move, foi criada pela Associação Nacional de Transporte Rodoviário em Automóveis Ligeiros (ANTRAL) e um parceiro tecnológico, e chega agora a um total de 26 concelhos.

- Publicidade -

A Izzy Move necessitou de um investimento de 400 mil euros por parte da ANTRAL e “dez rádio táxis”, sendo que o Governo vai contribuir com mais 100 mil euros. Em breve, o serviço irá chegar ao Porto, Oeiras e Algarve. Até ao final de abril estarão à disposição 3 mil táxis.

Basicamente, a Izzy Move pretende chegar aos mais jovens, habituados hoje em dia a chamar um serviço de transporte através do smartphone.

Segundo Florêncio de Almeida, presidente da ANTRAL, esta é “a primeira aplicação de âmbito nacional”.



“É a única presente em Portugal 24 horas por dia, 365 dias por ano, é possível reservar qualquer táxi, até os táxis executivos”, afirmou o responsável.

Qualquer taxista poderá associar-se à plataforma, mesmo que trabalhem com a MyTaxi. Poderão utilizar ambas as apps sem qualquer problema. Para a Izzy Move, é cobrado um custo de 0,40€ cêntimos por serviço, “um custo irrisório para manter a plataforma em funcionamento”. Se vier a ter rentabilidade, esse custo deverá baixar, garante Florêncio de Almeida.

Ao ser a primeira aplicação do género de âmbito nacional, “tem um suporte de call center 24 horas por dias todos os dias por ano”.

O funcionamento da app é simples, ao nível do que estamos habituados nas outras plataformas. Basta fazer download da aplicação (disponível para Android e iOS) e indicar o destino para ficarmos logo a conhecer o preço. Depois podemos indicar como queremos pagar, se diretamente na app ou em dinheiro/multibanco/cartão de crédito no táxi, definir se levamos uma mala grande ou se necessitamos de Wi-Fi, assim como escolher a categoria de táxi – simples, XL ou executivo.

Depois, assim que a notificação de pedido de viagem chegar ao taxista, este pode aceitar ou recusar. Aceitando, deverá indicar o tempo que demorará até chegar junto do cliente. E assim que chegar, o cliente recebe uma mensagem.

É, porém, na altura do pagamento que as coisas funcionam de forma diferente. É o próprio taxista que introduz o valor final da viagem na app, consoante o valor apresentado no taxímetro.



Terminada a viagem, o cliente poderá avaliar o motorista (pontuação de uma a cinco estrelas), além de comentar a qualidade do serviço, se assim o desejar.

Adicionalmente, estará disponível um fardamente para os taxistas, totalmente opcional, e que deverá custar, no máximo, 20€. Este kit inclui um fato, blusão, parka, camisa, colete, gravata e sapatos. Além de marcar a diferença no modo de vestir dos taxistas, este kit deverá ter sensores de localização, além de conseguirem monitorizar algumas funções vitais dos motoristas, como o ritmo cardíaco, a temperatura exterior do corpo e até a transpiração.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

12,987FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
785SeguidoresSeguir

Parceiros

Relacionados

APMobi, a associação que quer modernizar o setor do táxi

É a terceira associação que vai representar os taxistas em Portugal. Chama-se APMobi - Associação Portuguesa para a Mobilidade...
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

South Music. Faro recebe evento que junta músicos da região e profissionais da indústria

O South Music é uma iniciativa da Câmara Municipal de Faro, Teatro Municipal de Faro e Faro2027, relevante no processo de candidatura de Faro a Capital Europeia da Cultura, que tem procurado capacitar os agentes culturais.

Festa do Avante! promete uma “grande edição” para este ano

A Festa do Avante! foi dos poucos eventos com programação musical a realizar-se em Portugal no ano passado.