Começa amanhã o festival ITINERÂNCIAS LUSÓFONAS

O Festival Internacional Itinerante de Indústrias Criativas de países e regiões que também falam Português – ITINERÂNCIAS LUSÓFONAS – propõe um encontro global entre artistas de 10 países atuando em 10 indústrias criativas de cinco continentes. O objetivo será estreitar relações artísticas, potencializar novas parcerias, valorizar a história e apontar novas possibilidades para formar um público consumidor da produção artística destes países num modelo de intercâmbio.

- Publicidade -

O ITINERÂNCIAS LUSÓFONAS será um festival de indústrias criativas itinerante de dimensão internacional, com foco nos novos talentos e parcerias internacionais que reunirá projetos já existentes, sustentabilidade, economia de recursos e responsabilidade social.

O evento terá a sua primeira edição a começar já amanhã em Lisboa. Na capital atuará a banda brasileira Silibrina na sexta-feira, dia 6 de julho, no Espaço Espelho d’Água, e que se distingue por uma musicalidade jazz capaz de servir a melhor sonoridade a diferentes tipos de público e com uma grande legião de seguidores no seu país de origem. O septeto criado por Gabriel Nóbrega, que, além de ser pianista, também assina as composições e arranjos para a banda, conta também com a participação de Ricardinho Paraíso no baixo, Jabes Felipe na bateria, Gileno Foinquinos na guitarra, Wagner Barbosa no saxofone, Reynaldo Izeppi no trompete e Matheus Prado na percussão.

Na sexta-feira e sábado existirão também concertos na Esplanada da Casa da Música no Porto, primeiro com os Dear Telephone, formados em 2010 e que reúnem Graciela Coelho, André Simão, Ricardo Cibrão e Pedro Oliveira. Inspiram-se no nome da curta-metragem de Peter Greenaway, Dear Phone, de 1976, para deixar expressa a vontade de decantar soap operas e melodramas de bolso em composições duras e frugais. Depois de Taxi Ballad (2012), dedicaram-se à composição de Cut (2017), o segundo álbum apresentado agora pelos palcos nacionais. Este verão têm agenda preenchida, terminando a tour numa atuação no Festival Vodafone Paredes de Coura.

No dia seguinte caberá aos paraenses Combo Cordeiro animar o público, um projeto World Music/Fusão de Felipe e Manoel Cordeiro com beats electrónicos e guitarras em primeiro plano, a dupla explora com versatilidade levadas dançantes como tecnobrega, boi bumbá, carimbó, cumbia e guitarrada. Da vontade de experimentar referências amazónicas com a sonoridade electrónica nasceu uma linguagem particular, que une temas melodiosos, timbres originais, batidas tropicais e conceção visual com projeções ao vivo.

Os bilhetes em Lisboa têm um custo de 5€ e no Porto são de entrada livre.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

12,987FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
785SeguidoresSeguir

Parceiros

Relacionados

Há um novo (e gigante) espaço de cowork em Lisboa

É o terceiro cowork da Idea Spaces em Lisboa, que anteriormente abriu espaços no Parque das Nações e no Palácio Sotto Mayor.

ID No Limits passa para 2022

Mais um festival sem condições para realizar-se em 2021 e que é adiado para o próximo ano.

Conhecidos os primeiros nomes para a 5ª edição do Soam As Guitarras

Decorre em maio, junho e setembro em Oeiras, Évora, Póvoa de Varzim e Setúbal.

FlixBus inaugura nova rota que liga o Porto a Madrid

Os preços começam nos 19,99€ e variam em função da data da reserva.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

EMEL volta a cobrar estacionamento e introduz novas tarifas

Até aqui existiam três tarifários, divididos por cores. Mas isso agora mudou.

Startup portuguesa cria solução para dar gorjetas sem ser preciso uma app dedicada

Escusado será dizer que também não é preciso tocar em dinheiro.

Há 11 novos tokens de criptomoedas disponíveis na Revolut

Agora, a oferta é de 21 tokens para todos os utilizadores.