Isto Vai Dar Merda é o evento online que vai discutir a pandemia sem papas na língua

Vai direto ao assunto.

Isto Vai Dar Merda
- Publicidade -

Se quem avisa, amigo é, então têm de conhecer este evento. Chama-se Isto Vai Dar Merda e o intuito é o de fornecer um espaço onde os assuntos mais prementes possam ser discutidos de forma mais aberta, honesta e sem pressões.

Em comunicado, Sónia Teles Fernandes, fundadora do evento, conta que a ideia surgiu quando a sexta edição do seu evento sobre falhanços e fracassos falhou, pelo que optou por criar outro evento mais ao estilo de prequela do falhanço. Em vez de abordar temas já falhados, a discussão será centrada em temas quase a falhar, mas ainda a tempo de serem intervencionados.

Nesta primeira edição do Isto Vai Dar Merda, o evento estará, inevitavelmente, focado na pandemia. Serão oito os temas em discussão por profissionais de diversas áreas, incluindo saúde, economia, cultura, media e política, onde se contam nomes como Miguel Poiares Maduro (Política), Fernando Ribeiro, dos Moonspell (Artes e Cultura), Joana Lobo Antunes (Comunicação de Ciência), Fernanda Freitas (Media) e Luís Aguiar-Conraria (Economia), num total de mais de três dezenas de convidados.

O evento irá decorrer ao longo de quatro semanas de sessões de discussão, duas por semana, com início a 12 de janeiro. Para além das sessões ao vivo no canal do YouTube, o evento conta também com várias rubricas temáticas que prometem enriquecer as timelines de quem o seguir no Twitter, a única rede social onde está presente.

- Publicidade -

Deixa uma resposta

Introduz o teu comentário!
Introduz o teu nome

Sigam-nos

12,931FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
656SeguidoresSeguir

Relacionados

Pandemia troca as voltas ao Desconcerto e faz o espetáculo passar para 2022 em Lisboa

Uma situação que não tem sido muito bem gerida e que teria sido facilmente "resolvida" se tivesse decidido logo adiar os espetáculos para 2022.

Portugueses querem ficar em casa no pós-pandemia

É o que diz uma consulta da FIXANDO realizada junto de 1300 empresas. Afinal, entre tanta coisa má, há que retirar ilações positivas desta pandemia.

Tratamentos de fertilidade em tempos de pandemia: O que precisam de saber?

A Associação Portuguesa de Fertilidade (APFertilidade) veio a público recomendar que os tratamentos de Procriação Medicamente Assistida (PMA) previstos devem prosseguir mediante aconselhamento das equipas médicas que estão a acompanhar as mulheres e os casais.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes

Novo projeto da Samsung ajuda na luta contra a caça ilegal na savana africana

E com isso, podemos ser um guarda florestal virtual e cuidar de animais em vias de extinção.