I’M THE CHANGE. Chegaram as pulseiras solidárias para ajudar no combate à COVID-19

Continuam as iniciativas que pretendem ajudar quem tanto já faz por nós.

pulseiras solidárias
- Publicidade -

Sim, é mais uma iniciativa do Tech4COVID19, movimento de um grupo de empreendedores que está a criar soluções tecnológicas para ajudar a população a ultrapassar os desafios trazidos pela pandemia. O montante angariado será destinado às diversas iniciativas do movimento, que têm como objetivo ajudar diversas esferas da população, inclusive os profissionais de saúde.

Portanto, e para ajudar quem já tanto fez por nós, eis que chegam as pulseiras solidárias I’M THE CHANGE. São pulseiras que procuram aproximar quem hoje está afastado e incentivar cada um a lutar contra o novo coronavírus.

Cada pulseira tem um custo de 5 euros, estando também disponível o conjunto das cinco pelo valor de 20 euros. “I’m the future”, “I’m for everyone” e “I’m with you” são algumas das mensagens presentes nas pulseiras solidárias. Depois, se quiserem, podem partilhar fotos dessas pulseira nas redes sociais, utilizando a hashtag #imthechange.

Os “donativos”, por assim dizer, servirão para apoiar projetos como o STOPCOVID-19, para a angariação de fundos para compra de material médico em falta, ou o projeto Material Hospitalar, que tem como objetivo adquirir equipamentos de proteção individual, ventiladores e testes de despiste à doença.

- Publicidade -

Sigam-nos

12,792FansCurti
4,064SeguidoresSeguir
656SeguidoresSeguir

Relacionados

Há um novo Centro de Rastreio Móvel COVID-19 em Faro

Permite realizar testes de diagnóstico PCR à COVID-19 de forma ágil, confortável e segura, sem necessidade de sair do carro.

Promotoras vão falar com o Governo para tornar viável a realização de festivais e eventos de música

Numa altura em que a COVID-19 não dá tréguas, milhares de postos de trabalhos relacionados com a cultura estão em risco.

DGS esclarece questão da ventilação e arejamento dos espaços nas escolas

Várias têm sido as queixas dos encarregados de educação devido às baixas temperaturas que se têm feito sentir nos últimos dias.
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Recentes